Intenção de compra online aumenta em produtos de grande consumo

A intenção de compra online no sector de alimentos e bebidas cresceu 44% em dois anos, conclui um estudo recente da empresa de estudos de mercado Nielsen. 26% dos inquiridos afirmou, por sua vez, que nos próximos meses efectuarão as suas compras através de algum dispositivo com acesso à internet. Já 61% dos envolvidos no estudo referiu ter recorrido à internet para pesquisar sobre a compra de alimentos e bebidas.

O inquérito global da Nielsen sobre a influência digital na compra de alimentos, que implicou a análise de mais de 28 mil respostas na internet, oriundas de 56 países, revela um aumento da intenção de compra online de produtos de vários tipos, com destaque para os de cuidado da pele e cosméticos. Desde 2010, o objectivo de compra cresceu em 3 pontos percentuais (p.p.), para 25%. No caso de computadores e jogos o aumento da intenção de compra foi de 18 p.p., para 29%. Já os bilhetes para espectáculo assistiram a um aumento de 10 p.p. na intenção de compra, atingindo os 30%. As consolas de jogos cresceram seis p.p., para 25%, os filmes e músicas, em formato CD e DVD, por exemplo, aumentaram em cinco p.p. para 23% e os automóveis/motociclos e acessórios cresceram quatro p.p. até aos 11%. Os sapatos, acessórios e jóias, por sua vez, aumentaram um p.p., para 37%. Um em cada cinco consumidores (cerca de 20%) prevê comprar livros electrónicos e subscrições digitais de jornais e revistas, categoria que integrou o questionário este ano.

«Ainda que sejam os bens douradouros como roupa, livros e dispositivos electrónicos, os que mostram uma maior penetração na intenção de compra online, a influência da internet sobre os produtos de grande consumo está, claramente, a crescer» afirmou John Burbank, presidente de iniciativas estratégicas da Nielsen, citado pelo Marketing News.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Outubro 2019
Automonitor
Já viu o novo ultracompacto 100% elétrico da Toyota?