Influenciadores podem salvar anúncios online

Que o modelo actual de publicidade online tem os dias contados não deverá ser grande surpresa para os profissionais do sector, mas qual a solução? Krishna Subramanian, co-fundador da plataforma de analytics Captiv8, acredita que o future passa pelo recurso a influenciadores.

Num artigo publicado na AdAge, o responsável explica que existem dois tipos de conteúdo na Internet: aqueles que os utilizadores escolhem ver e aqueles que lhes são impostos. Posto isto, «em vez de procurar melhores formas de impor conteúdos às pessoas, não seria mais produtivo focar os esforços em lhes dar conteúdos que realmente querem ver?», questiona Krishna Subramanian.

Só assim o acto de bloquear um anúncio poderá transformar-se num “gosto” no Facebook, por exemplo, ou até, quem sabe, numa compra. Um dos caminhos para chegar até este mundo ideal é recorrendo a influenciadores, como é o caso dos youtubers. Criadores de conteúdos com expressão online que tenham uma larga base de fãs pronta a seguir as suas dicas.

Segundo o mesmo responsável, no caso dos youtubers, mesmo quando os vídeos são claramente patrocinados, os fãs não se importam e levam em consideração o que é dito e/ou mostrado. Não é que os seus fãs sejam ingénuos e não percebam que se trata de um conteúdo patrocinado. Simplesmente, preferem receber conselhos, ainda que pagos, de pessoas que admiram e em quem confiam.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Em que áreas está o trabalho temporário a crescer?
Automonitor
Maior autonomia: Renault lança Master e Kangoo a hidrogénio