“Indiretas” da Worten são a nova versão da carta ao Pai Natal

Este ano, na campanha de Natal da Worten, o mote são as “indiretas”, ou seja, as dicas que as pessoas geralmente dão aos seus familiares ou amigos mais próximos sobre os presentes que realmente querem receber.

A Worten volta a apostar no humor nesta campanha multimeios (TV, digital, rádio, exterior, folheto, loja, redes sociais e worten.pt), retratando aquelas pessoas que, de forma mais ou menos subtil, vão tentando dizer o que gostavam de receber no Natal.

António Fuzeta da Ponte, director de Comunicação e Marca da Worten, explica à Marketeer que, tecnologicamente, o envio de indirectas através do site da Worten é muito simples. «No site worten.pt, existirá um botão junto de todos os produtos e, ao clicar nesse botão, o cliente é direccionado para um pequeno formulário, no qual poderá indicar para quem quer enviar a sua indirecta de presente. Basta preencher o seu nome e depois o e-mail do destinatário da mensagem, o tal que irá receber a indirecta. A pessoa receberá essa mensagem via email, com o link para o produto seleccionado e, se tudo correr bem, o presente ideal está garantido!»

A Worten acredita que, com esta campanha, está a reinventar um pouco o conceito de carta ao Pai Natal. «O que quisemos mesmo foi, partindo de um insight muito real nesta época de Natal, dar voz a todos aqueles que não gostam de arriscar e preferem, desde logo, dar uma dica aos pais, tios, primos, avós e amigos para o presente que querem abrir na noite de Natal», comenta António Fuzeta da Ponte. No fundo, é o que as crianças de todo o Mundo fazem, quando escrevem a carta ao Pai Natal – dizem o que querem receber. «Nós só não vamos ser assim tão directos… No filme da Worten, optámos por um estilo mais implícito, das indirectas, aproveitando, claro, o humor que pode ser gerado por essas situações.»

A campanha foi pensada para todos os consumidores portugueses. O director de Comunicação e Marca da Worten especifica: «É para a mãe que precisa de um tablet e tem vergonha de confessar. É para o marido que sonha com uma TV maior, é para a filha que sonha com os brinquedos do Luccas Neto ou para quem acabou de adoptar um cão e está a precisar de uma trela. E é para quem quer pedir tudo isto, mas não quer ser assim tão directo…»

A ideia da marca é que possa funcionar como um empurrão ao “descaramento” dos portugueses, na esperança de que haja “sapatinhos” mais acertados este ano.

Com criatividade da Fuel, direcção criativa de João Madeira da Silva e realização de Sebastián Alfie (Grumpy Panda), a campanha estará no ar até 25 de Dezembro

Veja aqui algumas imagens de bastidores da gravação da campanha.

E veja os três filmes criados.

Texto de Maria João Lima

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...