Independência abre novo capítulo da Thyssenkrupp Elevadores. Olá, TKE

A Thyssenkrupp Elevadores já não responde por este nome. Após um processo de venda que lhe permitiu passar a operar como empresa independente, decidiu avançar também com o desenvolvimento de uma nova designação e imagem para marcar o início do novo capítulo. Nasceu a TKE e a nova marca TK Elevator.

A ideia era deixar bem claro o ponto de viragem da empresa, homenageando o seu passado mas de olhos postos no futuro e nas oportunidades que se avizinham no horizonte, tal como explica Ricardo Malheiro, CEO da TKE para Portugal: «Sabíamos que não podíamos negligenciar a nossa herança de mais de 40 anos, mas também queríamos deixar claro que o futuro vai ser diferente e que a nova TKE está preparada para os novos desafios.»

Em entrevista à Marketeer, o responsável conta que a nova marca foi dada a conhecer, em simultâneo, a todo o Mundo mas que a TK Elevator está a trabalhar em acções concretas para Portugal «que pretendem dinamizar o conhecimento generalizado da nova marca TK Elevator».

O que motivou a mudança de nome?

Em Agosto de 2020 a nossa empresa passou a ser independente, pelo que esta mudança estrutural implicou alterações a todos os níveis, incluindo na nossa designação e imagem.

Como chegaram a esta nova designação?

Sabíamos que não podíamos negligenciar a nossa herança de mais de 40 anos, mas também queríamos deixar claro que o futuro vai ser diferente e que a nova TKE está preparada para os novos desafios. Foi assim que surgiu a união perfeita entre a herança e o futuro, com um nome mais curto, mas icónico.

A nova marca reflecte os nossos objectivos e a nossa ambição de continuar a fazer a diferença na vida das pessoas, quer dos nossos colaboradores, quer dos nossos clientes, e reforçar a nossa posição de liderança no mercado global.

Queremos transmitir uma imagem mais moderna, inovadora, mais atrevida e dinâmica. Acreditamos que conseguimos personificar na nova imagem o nosso compromisso com a inovação, a digitalização, as pessoas e a sustentabilidade.

Além do nome, o que é que muda?

Ao nível dos produtos e serviços, nada. Oferecemos a mesma qualidade, o serviço de excelência e as mesmas garantias que pautaram o nosso caminho ao longo dos últimos 40 anos. Mas o facto de sermos agora uma empresa independente permite-nos gerir a operação de forma mais pragmática e ágil. Estamos focados em fazer crescer o negócio, alavancado nos mais de 40 anos de experiência, mas agora com um novo nome e imagem.

De que forma é que estas alterações vão ser implementadas em Portugal?

A nova marca foi dada a conhecer em simultâneo em todo o Mundo no final do mês de Fevereiro e, desde esse dia, tudo o que está directamente relacionado com o negócio já tem a nova designação. Como mantemos a mesma identidade fiscal, os processos de transferência de contratos foram automáticos o que simplificou o processo.

Entre o anúncio da venda da empresa e a comunicação da nova marca tivemos alguns meses para nos preparar. Tudo foi gerido ao pormenor de forma a que nova imagem seja introduzida ao longo dos próximos meses.

E de que forma vão ser divulgadas? Há um plano de comunicação pensado neste sentido?

Os colaboradores e os clientes foram os primeiros a conhecer a nova marca através de um evento global online que juntou centenas de pessoas um pouco por todo o Mundo. Estamos neste momento a trabalhar em acções concretas para Portugal que pretendem dinamizar o conhecimento generalizado da nova marca TK Elevator.

Que novidades podemos esperar da TK Elevator em Portugal, em termos de produto ou serviços?

A inovação faz parte do negócio da TKE a nível mundial e Portugal não é excepção. Queremos continuar a modernizar o nosso parque de elevadores e escadas mecânicas, através da introdução de equipamentos mais modernos e mais sustentáveis, contribuindo desta forma para uma maior segurança dos utilizadores e para a melhoria do ambiente. Ao nível dos serviços queremos apostar numa maior digitalização e na manutenção preditiva. Por exemplo, ao conseguirmos estimar o tempo médio de duração de uma peça, conseguimos antecipar a necessidade da sua substituição contribuindo para uma maior eficiência do equipamento, evitando que este avarie ou fique inutilizado.

Acreditamos que os nossos clientes e a população em geral estão cada vez mais sensibilizados para os temas da sustentabilidade e digitalização. Desta forma, estamos certos que iremos conseguir demonstrar as mais-valias dos nossos produtos e serviços, modernizando o equipamento existente, promovendo soluções mais eficientes e igualmente benéficas para o meio-ambiente.

Texto de Filipa Almeida

Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...