Impresa regista lucros de 2,6 milhões até Setembro

Impresa-redimensionadaA Impresa obteve um resultado líquido de 2,6 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, o que compara com os prejuízos de 3,6 milhões de euros no período homólogo do ano passado, anunciou ontem o grupo de media em comunicado enviado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Entre Janeiro e Setembro, as receitas consolidadas do dono da SIC, do Expresso e da Visão subiram 1,1%, em termos homólogos, para cerca de 169 milhões de euros, com destaque para o crescimento de 7,4% do segmento de Televisão, para 123,2 milhões de euros, que ajudou a compensar a quebra de 10,7% na área de Publishing, para 45,5 milhões de euros.

As receitas consolidadas de publicidade recuaram 4,9%, mas o grupo conseguiu recuperar no terceiro trimestre, período em que registou uma subida homóloga de 9,6%. Já as receitas de subscrição de canais desceram 1,1% nos primeiros nove meses, enquanto as receitas de circulação caíram 11%, o que se fica a dever à “descontinuação de alguns títulos em 2012”, sublinha a Impresa. A excepção vai para o segmento de outras receitas (onde se incluem as chamadas de valor acrescentado), que cresceu 35,8%.

No período em análise, a Impresa conseguiu reduzir os custos operacionais (sem considerar amortizações e depreciações) em 3,2%, para cerca de 150 milhões de euros, sendo que os custos fixos recuaram 7,7% “como consequência das medidas de reestruturação tomadas em 2012”, refere o grupo.

O EBITDA (resultados antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) do Grupo Impresa subiu 56,7%, para 19 milhões de euros, sendo que a margem EBITDA progrediu quatro pontos percentuais, para 11,3%.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Saiba como competir além-fronteiras. E vencer.
Automonitor
Fiat Professional lança novo Tipo Van