IKEA troca catálogo em papel por versão digital na Dinamarca

E se deixasse de receber o catálogo em papel da IKEA? É o que está a acontecer na Dinamarca, onde a marca de mobiliário pôs um ponto final à versão física do catálogo que dá conta das novidades e tendências para o ano seguinte.

Há 50 anos que o catálogo era distribuído no país, chegando a dois milhões de lares, adianta a Adweek. Porém, a partir de agora, quem quiser conhecer o que a IKEA tem para oferecer terá de se ligar à internet. A mudança faz parte do processo de transformação digital da insígnia sueca.

«Para nós na IKEA e para os muitos fãs da IKEA na Dinamarca, a decisão de digitalizar o catálogo impresso é um grande acontecimento», admite Elefteria Cromlidou, Marketing manager da IKEA Denmark. Segundo a responsável, 2019 marca um novo capítulo na história da empresa, que espera poder inspirar os consumidores através das plataformas digitais que já utilizam no dia-a-dia.

À mudança não é atribuída nenhuma razão ambiental. A IKEA justifica a passagem para o mundo digital com a evolução do comportamento dos consumidores na Dinamarca e com a preferência por meios online.

Quanto à possibilidade de alargar a novidade a outros mercados, a IKEA não faz qualquer tipo de referência. Em países como França e Japão, aliás, a insígnia está a testar a impressão de dois catálogos por ano – medida que vai no sentido precisamente oposto.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
A sua empresa pode fazer sorrir crianças hospitalizadas. Saiba como.
Automonitor
Novo Alpine A110S pronto para encomendar em Portugal