IDEIAhub, a incubadora de talentos

ideia_rsFoi hoje apresentada a IDEIAhub, uma startup 100% portuguesa que oferece propostas de valorização do capital humano, num ambiente de desenvolvimento pessoal.

Com o posicionamento “A primeira incubadora de talentos em Portugal”, a IDEIAhub (Instituto para o Desenvolvimento de Empresas, Indivíduos e Ambições), apresenta serviços adaptados às necessidades nas áreas de diagnóstico de competências, formação e coaching, focando-se na criatividade e na filosofia network.

Fundada por João Simões (CEO), Paulo Tavares (CCO) e Sónia Freches (CTO), a IDEIAhub consiste em três áreas de actuação, de nome “Work”, “Learn” e “Talent”. A primeira consiste num espaço de escritório partilhado, idealizado para satisfazer as necessidades de freelancer e empresários. O “Learn” corresponde ao um centro de formação com vista a adquirir hard e soft-skills. Por último, o “Talent”, um centro de desenvolvimento pessoal com o objectivo de corrigir lacunas e complementar competências.

O projecto contará com uma comunidade online onde serão disponibilizados planos de desenvolvimento pessoal. Essa comunidade é dotada de cinco níveis de adesão, com o nível 1 a traduzir-se numa mensalidade de 9,99 euros mensais. Por este preço, o utilizador terá acesso a uma reunião com um learning consultant, diagnóstico e desafios de conhecimento, descontos em fomações e eventos assim como a possibilidade de gerar oportunidades de emprego. A interacção com os formadores poderá ser em regime e-learning ou b-learning.

«Gostaríamos de fazer alguma coisa de diferente em relação ao capital humano, dando uma lufada de ar fresco às pessoas, no que diz respeito a ofertas de emprego e empreededorismo», explica João Simões, CEO da IDEIAhub, a propósito da criação da empresa, cujo planeamento foi traçado há ano e meio.

O target principal serão os indivíduos entre os 20 e os 40 anos, sendo que a oferta estende-se também ao sector empresarial. Aqui será fornecida formação específica para os membros das empresas, assim como diagnósticos de competência de forma a traçar o perfil ideal para um determinado cargo.

«No contexto do mercado de trabalho nacional, o que propomos é uma abordagem inovadora, através da potencialização do talento individual de cada profissional. A nossa estratégia personalizada permite uma melhor integração no universo profissional», refere João Simões.

A startup portuguesa conta já com três parceiros. A Microsoft Portugal, que providencia o seu programa BizSpark, fornecendo licenças de software gratuitas, apoio técnico e visibilidade; a Skillsoft, empresa de plataformas e conteúdos e-learning e a Thalento, que fornece as ferramentas de diagnóstico de competências.

A empresa, que conta com um investimento de 350 mil euros, espera atingir o breakeven, que deverá rondar os 500 mil euros, até ao final do ano. Quanto a facturação, a IDEIAhub prevê fechar 2014 com 1,2 milhões de euros, com uma margem líquida de 20%. Para 2015 as previsões apontam para perto de três milhões de euros, altura em que a marca espera ter 50 mil membros registados na sua comunidade.

A IDEIAhub aponta a dois objectivos estratégicos a curto/médio prazo. O primeiro passa por crescer em termos de estrutura física, aumentando o seu espaço de cerca de 400 m² em 50% e duplicar o número de recursos humanos, que actualmente se cifra em sete membros. O segundo objectivo aponta à expansão da empresa para Angola, Moçambique e Brasil até ao final de 2015.

Apesar de não existirem ainda clientes, já foram efectuados contactos informais. Uma das possibilidades seria colaborar com o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), no âmbito de desenvolver algumas acções de responsabilidade social. Estarão também previstas parcerias com universidades.

Ainda sem o site activo, a IDEIAhub irá apostar no Facebook e LinkedIn para divulgar o seu projecto. Será também lançada uma campanha de lançamento, com a oferta gratuita de um diagnóstico de competências.

Texto de Rafael Reis

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Patrões portugueses são os menos instruídos da Europa
Automonitor
Primeiro Porsche 911: Uma obra-prima alemã