Huawei reforça aposta na fotografia com P30

Depois dos bons resultados com o P20 Pro, a Huawei quer continuar a crescer em vendas e notoriedade. Por isso, acaba de apresentar em Paris, em conferência de imprensa para cerca de 3000 convidados – entre parceiros e jornalistas de todo o mundo – a nova série P30. Para começar, diz ter redesenhado por completo o sistema de fotografia num smartphone. «A mais recente série P30 da Huawei representa um avanço de décadas de desenvolvimento de tecnologia da câmara digital que reescreverá as regras e redefinirá a percepção que os consumidores têm da fotografia móvel», confirma, visivelmente feliz, Richard Yu, CEO da Huawei Consumer BG.

Por cá, Ana Lorena, directora de Marketing e Comunicação da Huawei Consumo, diz-se igualmente confiante de que os novos P30 vão seguir a performance da série anterior. Por isso, a «ambição é duplicar novamente os valores dos modelos anteriores».

A Huawei acaba de apresentar mais uma mão cheia de produtos fortes, em Paris. Que impacto têm tido os mais recentes lançamentos na construção da marca?

No ano passado, e de acordo com a empresa de análise IDC, a Huawei conquistou a liderança do mercado português ao vender 790.691 telemóveis em Portugal. A nossa quota de mercado aumentou 10%. Os nossos produtos “estrela” são as series P e Mate, que conseguiram mostrar ao mundo que somos uma empresa comprometida em oferecer uma ampla variedade de dispositivos que querem surpreender as pessoas dando melhores experiências, mais funcionalidades e as mais recentes tecnologias nos diferentes segmentos de mercado.

O smartphone Huawei P20 Pro foi eleito o “Melhor Smartphone do Ano” pela Associação Europeia de Imagem e Som (EISA), que o considerou “o telemóvel mais avançado, inovador e tecnicamente superior de todos os tempos”, bem como “o companheiro perfeito para utilizadores móveis e um criador de tendências no campo da fotografia”, liderando ainda os resultados do DXOMARK.

Claramente que os sistemas com multi-câmaras, capazes de oferecer a melhor qualidade de zoom nas fotografias, assim como simular a melhor performance do efeito bokeh são algumas das caraterísticas. Desde o seu lançamento em Março, as exportações globais ultrapassaram as 16 milhões de unidades, com as utilizadoras femininas a responder a quase metade desse número.

No caso da serie Huawei Mate 20, já foram vendidos mais de 10 milhões de unidades. A série Huawei Mate 20 segue os padrões tecnológicos avançados estabelecidos pela série Mate e está equipada com o chip mais potente e sofisticado da história da Huawei, o Kirin 980. Dois meses depois do lançamento da série Mate 20, já tinham sido exportadas mais de 5 milhões de unidades.

No mercado português, notoriedade e credibilidade são valores que têm vindo a crescer. Quais os mais recentes dados a este nível? E que falta ainda conquistar?

A Huawei tem desenvolvido uma estratégia sustentada nos valores de inovação e tecnologia que traga mais-valias às pessoas, tem vindo a aumentar o seu ecossistema (para além do lançamento dos smartphones destacamos o lançamento dos Matebook e o aumento da gama de wearables), de forma a continuar a responder às necessidades cada vez mais exigentes dos consumidores, sempre com produtos inovadores, de qualidade, e isso tem sido reconhecido pelos portugueses. Os níveis de consideração e preferência continuam a aumentar e tudo isto é um voto de confiança, o que nos motiva a continuar a nossa estratégia focada nas pessoas e a aplicar todos os dias o nosso claim de marca “ Make it Possible”.

Queremos reforçar a notoriedade da marca e notoriedade entre o setor de TI, os líderes empresariais, decisores e meios de comunicação relevantes.

A que é que os consumidores portugueses associam a marca?

A associação mais forte é sem duvida à fotografia e à qualidade das câmaras no smartphone desenvolvidas em parceria com a Leica, mas também à performance das nossas  baterias com  fast charge e Inteligência Artificial. Além disso, cada vez mais os portugueses associam a Huawei a produtos premium, a inovação e  tecnologia sempre focados em melhorar o dia-a-dia das pessoas (o projecto StorySign é uma prova de como a Huawei utiliza a tecnologia para melhorar a vida das pessoas). A comunicação da Huawei também tem sido um factor diferenciador, uma comunicação arrojada, vibrante e sempre focada nas pessoas e na sua participação.

Localmente, desenvolvemos sempre campanhas direccionadas aos portugueses para que participem e possam expressar a sua criatividade e emoção e o que de melhor Portugal tem. Em todas as nossas campanhas queremos expressar o nosso ADN que é ligar e inspirar as pessoas.

Há algum perfil de clientes que se tenha vindo a destacar mais?

A variedade de produtos que temos permite ter um perfil de clientes muito vasto. Os New Creators tem sido um perfil que se tem vindo a destacar para a Huawei, focados em criar um mundo melhor, imaginativos, intensos,  autênticos, envolvidos com as suas comunidades .

Em relação à serie P, o perfil que se destaca, os New Expressionists , em que a criatividade e a estética faz parte da sua auto-realização , anseiam por liberdade criativa , impulsionados pelos seus corações, e por aquilo que os seu olhos/câmara,  gostam de partilhar através de diferentes meios . O Huawei P30 Pro é, sem dúvida, o smartphone ideal para este target.

Qual o top de vendas, no momento?

Os modelos das séries P têm tido uma adesão muito favorável da parte dos consumidores.

Em relação a este lançamento, que trabalho previsto em termos de marketing e comunicação?

O statement dos novos modelos Huawei P30 e P30 Pro de “Redefinir as regras da fotografia”  vai estar presente em vários momentos da nossa campanha. Vamos redefinir vários momentos da comunicação com novas abordagens.

A campanha dos modelos Huawei P30 e P30 Pro vai ser fiel ao que temos vindo a construir em comunicação. Será diferenciadora, vibrante e focada nos portugueses incentivando a sua criatividade e o que de melhor temos.

As cores dos novos modelos Huawei P30 e P3 Pro são únicas e isso permite-nos ter uma campanha com um impacto visual muito grande como vai ser visível através da nossa campanha 360º. Vamos ter surpresas focadas na fotografia.

Haverá acções locais ou será mais por alinhamento internacional?

A Huawei, como marca global, tem campanhas por alinhamento internacional, mas incentiva sempre a que os países adaptem localmente as campanhas. Existe um forte apoio para que cada país desenvolva campanhas locais que vão ao encontro dos seus consumidores e que expressem o que de único o país tem.

As campanhas que temos desenvolvido localmente, por exemplo “Portugal sem tripé” (uma campanha que apelou aos consumidores para partilharem os melhores locais de Portugal), mostra bem este compromisso para com os nossos consumidores.

Como é que este produto se pretende posicionar?

Construímos um dispositivo mais rápido, eficiente e duradouro, com suporte das capacidades de Inteligência Artificial a que os utilizadores da Huawei vão, com certeza, render-se.

O novo Huawei P30 Pro conta com um sistema de quatro câmaras co-produzidas com a Leica, um novo sistema de super câmara de 40MP, uma objectiva angular de 20MP e uma câmara Huawei TOF que vão ajudar a criar uma experiência incomparável de fotografia de smartphone mesmo em baixa condição de luz. Por exemplo, quando quer tirar fotos à noite com os seus amigos.

O 10x Zoom Hibrido e 50X  Zoom digital que permite ver detalhes nunca antes vistos e a lente angular ultra wide, entre outras características, transforma sem dúvida o Huawei P30 Pro num segmento premium .

Redesenhámos por completo o sistema de fotografia num smartphone e os resultados são evidentes. A DXOMARK já classificou como o melhor smartphone do momento, o que demonstra bem a avançada tecnologia da Huawei na fotografia.

E que objectivos em termos de vendas?

O nosso objectivo é continuar a conquistar mais consumidores que possam beneficiar e experimentar a melhor tecnologia da Huawei. Seguindo a performance da série anterior, temos como ambição duplicar novamente os valores dos modelos anteriores.

Texto de M.ª João Vieira Pinto, em Paris

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Airbus vai ter open day. Há 90 vagas para fábrica portuguesa
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift