Heineken regista crescimento com ajuda de Portugal

heineken-logoA Heineken, cervejeira holandesa proprietária da Sociedade Central de Cervejas e Bebidas (SCC) apresentou no final do terceiro trimestre de 2010 uma subida de 13% face ao período homólogo do ano anterior, numa subida de 4,07 para 4,62 mil milhões de euros. Os resultados apresentados pela marca revelam que a operação da SCC, em Portugal, foi a única a registar crescimento, em volume, na Europa Ocidental, não tendo sido, no entanto, especificados números em relativos ao seu desempenho.
Ainda nesta região, a Heineken detectou uma descida em Espanha, Itália, Holanda e Reino Unido e uma estagnação em França.
Detentora de marcas como Heineken, Amstel, Strongbow e Sagres, a empresa viu os seus lucros líquidos aumentarem 10%, totalizando 520 milhões de euros no final de Setembro de 2010.
No global do trimestre, a Heineken teve a Europa Central e de Leste como principais mercados, com um aumento do volume de cerveja em 28% para os 55,5 milhões de hectolitros, valores que se verificaram apesar da descida de 4,8% para os 15,3 milhões de hectolitros, no caso da Europa de Leste, seguida da Ocidental, com um decréscimo de 4,2% para os 13 milhões de hectolitros.
No mercado Americano, a Heineken passou de 4,3 para 14,7 milhões de hectolitros, num crescimento, em volume, de 239%, valores que se devem à junção da operação da Heineken à existente na América Latina, com destaque para a FEMSA Cerveza.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Apresentações estratégicas dão mote a nova academia em Lisboa
Automonitor
Hyundai NEXO: 6 coisas que precisa saber