Há um novo site (português) para comprar sapatos

Fortunato Frederico tem um novo projecto em mãos e, desta vez, com morada online. O presidente do Grupo Kyaia e antigo líder da APICCAPS lançou no final do mês passado a Overcube, plataforma digital através da qual é possível comprar calçado e acessórios de marcas portugueses e internacionais: Fly London, The Baron’s Cage, Miguel Vieira, Foreva, Softinos e Camel são algumas das insígnias parceiras.

O novo marketplace diz celebrar marcas e designers inovadores e emergentes, que desafiam o convencional e o transformam. Guilherme Salgueiro, CEO da Overcube, adianta à Marketeer que estão mais de 20 marcas disponíveis na plataforma.

«Para o resto de 2018 temos uma estratégia de aquisição que prevê a entrada de 2-3 novas marcas por mês. No entanto, o objectivo é acrescentar qualidade e valor aos nossos clientes. Mais do que um grande volume de marcas, queremos marcas que acrescentem algo ao que vemos todos os dias, algo que possa fazer sobressair a identidade de cada um dos nossos clientes», conta o responsável à frente da Overcube.

Para já, não têm marcas exclusivas. Guilherme Salgueiro admite que «pode ser uma hipótese a explorar no futuro», mas que não é esse o posicionamento: «Como acreditamos na democratização do retalho não é algo que esteja no horizonte. Estamos focados em apoiar marcas emergentes independentemente de onde comercializam os seus produtos».

Quanto a um espaço físico, o CEO da Overcube também não nega a possibilidade, ainda que garanta que seria sempre algo mais do que uma loja. «Não excluímos disponibilizar aos nossos clientes um espaço físico no futuro (que ao criarmos será disruptivo e diferente do tradicional retalho físico), mas neste momento estamos focados exclusivamente no online, até porque consideramos ser o futuro do retalho», afirma.

Actualmente, a Overcube vende para toda a União Europeia, onde garante entregas gratuitas no prazo de cinco dias úteis. Caso os clientes desejem receber a sua encomenda mais cedo, terão de pagar um valor adicional. Guilherme Salgueiro sabe que assegurar o transporte gratuito dos pedidos é um investimento forte, mas reitera que acreditam ser esta a forma correcta de servir os clientes.

«Para além da velocidade ou custo da entrega, queremos que a própria experiência de recepção e/ou devolução da encomenda por parte dos clientes seja alinhada como os nossos valores, logo apostamos numa caixa diferente e simplificamos o processo de devolução. São dois pontos em que vamos aprender e evoluir, mas queremos trabalhar para melhorar o serviço prestado em todos os pontos», acrescenta o CEO da Overcube.

Relativamente ao investimento envolvido no lançamento da plataforma, Guilherme Salgueiro escusa-se a revelar valores concretos, indicando apenas que a Overcube tem investimento de capitais próprios e que o principal accionista é Fortunato O. Frederico & Cª Lda (mais conhecido como Grupo Kyaia).

Guilherme Salgueiro conta, ainda, que a ideia de criar a Overcube tem mais de 15 anos. Quando, em 2001, Fortunato Frederico abriu a primeira loja Fly London em Guimarães, arrancava também um ponto de venda na internet e «nesse momento, apercebeu-se da atracção dos consumidores pelo que era digital e decidiu aliar o calçado a este novo mundo».

Texto de Filipa Almeida

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Uma causa global debatida em três países em simultâneo
Automonitor
Torres Vedras já tem autocarro 100% elétrico