Há milhões de microplásticos numa chávena de chá

Não é apenas no peixe que comemos que se podem encontrar microplásticos. Um novo estudo da McGill University revela que existem milhões (ou mesmo milhares de milhões) destas partículas em cada chávena de chá.

Apesar de as folhas de chá e das saquetas de infusões não conterem habitualmente microplásticos, estes podem chegar ao produto final. De acordo com o estudo, reportado pela Fast Company, há um tipo de chá que chega sob a forma de pirâmides e que se está a tornar cada vez mais popular. O problema? O invólucro destas pirâmides é fabricado a partir de PET (thylene terephthal) ou nylon, que se podem decompor quando em contacto com água quente.

Depois de testar várias destas saquetas – de aspecto mais sedoso –, os investigadores descobriram que uma só pirâmide podia conter 11,6 mil milhões de microplásticos e 3,1 mil milhões de nanoplásticos. A dimensão muito reduzida destas partículas faz com que os consumidores nunca se apercebam da sua existência.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Portugal atraiu 610 estrangeiros «altamente qualificados» através deste programa
Automonitor
Regulamento da mobilidade elétrica obriga a celebrar contratos de adesão