Google quer criar uma nova geração de robôs

meka-robot-4_2Se a Amazon anunciou esta semana que pretende criar um serviço de entregas ao domicílio com recurso a drones, chegou a vez da Google revelar um dos seus planos mais mirabolantes: o desenvolvimento de uma nova geração de robôs.

De acordo com o The New York Times, que avança com a notícia, ao longo dos últimos seis meses a Google adquiriu sete empresas tecnológicas dedicadas ao desenvolvimento e produção de robôs, e até já começou a recrutar engenheiros para desenvolver os seus próprios produtos. O engenheiro à frente do projecto é Andy Rubin, o homem que liderou o desenvolvimento do Android, o sistema operativo móvel da marca que domina o mercado dos smartphones.

Em entrevista ao The New York Times, Andy Rubin não desvendou pormenores sobre os planos da Google, mas adiantou que o projecto representa uma “visão a 10 anos” da empresa. Andy Rubin, de 50 anos, começou a sua carreira como engenheiro robótico na Carl Zeiss, mas na Google esteve essencialmente dedicado à área de software. Quando abandonou o projecto Android começaram a surgir os primeiros rumores de que poderia investir na criação de robôs, uma paixão antiga que pode agora concretizar-se. «Tenho o hábito de tornar os meus hobbies numa carreira», confessa o engenheiro, acrescentado: «Quando se é um engenheiro e um pensador, começa-se a pensar naquilo que se quer construir para proveito próprio.»

De acordo com o The New York Times, pelo menos por enquanto, a aposta da Google na área da robótica não será direccionada aos consumidores. Pelo contrário, a empresa pretende utilizar os robôs no seu processo produtivo – como na montagem de equipamentos electrónicos que, actualmente, é maioritariamente manual -, bem como competir com companhias como a Amazon no retalho. Com efeito, muitas das empresas tecnológicas que a Google adquiriu nos últimos seis meses estiveram envolvidas no desenvolvimento de robôs humanóides (robôs que se assemelham ao corpo humano) e braços robóticos, produtos que podem servir na perfeição os planos da companhia norte-americana.

Ao que tudo indica, este é um projecto distinto do laboratório Google X, onde foram desenvolvidos alguns dos projectos mais mirabolantes da gigante tecnológica, como os automóveis sem condutor ou os Google Glasses . De acordo com o The New York Times, o novo projecto será desenvolvido nos escritórios da empresa em Palo Alto, EUA, e no Japão.

“Se a Amazon pode sonhar em entregar livros através de drones, será demasiado pensar que a Google pode estar a planear um dia ter um dos seus robôs a sair de um Google Car [os automóveis sem condutor] e correr para a sua porta para lhe entregar uma encomenda?”, questiona o The New York Times.

Veja aqui o vídeo de um robot desenvolvido por uma das sete empresas adquiridas pela Google, a norte-americana Meka:

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Isabel Barros distinguida com prémio «Excelência» na liderança. Foi a única portuguesa
Automonitor
Portugal a caminho de bater recorde de produção anual