Global Energy Race da Bimbo volta a passar por Lisboa

Lisboa vai ser uma das 35 cidades a receber, no mesmo dia, a Global Energy Race da Bimbo. A quarta edição da corrida está marcada para 23 de Setembro e deverá juntar mais de 110 mil pessoas, segundo dados avançados pela marca.

Organizada pelo Grupo Bimbo com o apoio da Powerade e Atlética, a prova tem como principal objectivo promover um estilo de vida mais saudável e activo para toda a família. Neste sentido, foram criadas duas modalidades de participação: corrida de 10 quilómetros para atletas mais experientes e caminhada de cinco quilómetros para iniciantes e famílias.

Em Lisboa, a Global Energy Race vai ter lugar na zona de Belém, em parceria com duas associações locais, nomeadamente Liga dos Combatentes e Associação dos Deficientes das Forças Armadas (ADAFA). A vertente solidária do evento envolve também a doação de duas fatias de pão a bancos alimentares por cada quilómetro percorrido: o plano é superar 1,2 milhões de fatias, número atingido na edição do ano passado.

«Deixa-nos muito orgulhosos anunciar a quarta edição da Global Energy Race, o evento desportivo mais importante que realizamos no Grupo Bimbo a nível global, que este ano vai decorrer a 23 de Setembro, em 23 países. A Global Energy é um convite que fazemos, ano após ano, para desfrutar de uma manhã activa e em família, ajudando também quem mais precisa, pois trata-se de um evento com causa», afirma Alfonso Argudín, director Global de Marketing do Grupo Bimbo.

Está prometida também a realização de actividades complementares para miúdos e graúdos, incluindo pinturas, aulas de Body Attack e massagens.

Os vencedores da corrida de 10 quilómetros – tanto masculino como feminino – terão como prémio a oportunidade de viajar até à cidade anfitriã da edição deste ano (Madrid) para participar na Global Energy Race de 2019.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
O impacto da Inteligência Emocional nas empresas
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo