Gap acusada de campanha sexista

A Gap enviou uma campanha por email que utiliza estereótipos para descrever o estilo de um menino e de uma menina, no Reino Unido. A marca está, por isso, a ser acusada de sexismo nas redes sociais. Na campanha, dedicada ao Regresso às Aulas, a menina é descrita como “borboleta social” ao passo que o menino é um “pequeno estudioso”.

Uma das primeiras críticas partiu do grupo Let Toys Be Toys, criado para lutar pela igualdade de género desde a infância. Em comunicado citado pela AdAge, uma porta-voz da Gap garante que não tiveram intenção de ofender ninguém e que a marca «sempre defendeu a individualidade, optimismo e criatividade». A Gap substituiu, entretanto, a imagem da campanha.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
O impacto da Inteligência Emocional nas empresas
Automonitor
Está grávida? Veja o que deve (e não deve) fazer se for conduzir