Fruta Maria alavanca negócio do Grupo Luís Vicente

O Grupo Luís Vicente aponta para as 15 mil toneladas de fruta nacional produzida e comercializada este ano. Segundo o grupo, a fruta portuguesa representa 35% da facturação total – que, no ano passado, ascendeu a 75 milhões de euros – e ganha um peso cada vez mais significativo no negócio.

O grupo prevê um crescimento de 30% na produção nacional para este ano, alavancado pela nova marca Maria. Lançada em Fevereiro deste ano, esta insígnia foi criada especialmente para destacar os produtos do Grupo Luís Vicente da concorrência a nível nacional e internacional. Brasil, Angola, Cabo Verde, Espanha, França, Reino Unido, Canadá e Alemanha são alguns dos mercados mais relevantes, sendo que a exportação responde por cerca de 70% do volume de negócios da fruta nacional.

«No grupo, já existiam marcas específicas para outras origens, mas não existia nenhuma que identificasse a origem nacional», explica o director-geral Miguel Barbosa. «Por esse motivo, sentimos necessidade de criar uma marca de referência para a produção nacional, que está a ser muito bem-recebida no mercado porque se é Maria é Made in Portugal e é sinónimo de confiança e qualidade.»

Pêra Rocha, maçã Gala, nectarinas, pêssegos, ameixas, marmelos e dióspiros são as principais frutas vendidas sob a chancela Maria. O Grupo Luís Vicente indica ter investido um total de 250 mil euros na criação e apoio da marca.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Deloitte tem nova liderança no Marketing e Comunicação
Automonitor
Elétricos: Galp vai inaugurar primeiro ponto de carregamento em São Miguel