Ford quer automóvel sem volante até 2021

Sem volante e sem pedais. É assim o automóvel do futuro (não tão distante) da Ford. A marca quer construir um veículo autónomo com estas características até 2021 e, para isso, está a trabalhar com um grupo de startups. O mais recente investimento, realizado em conjunto com a Baidu, diz respeito à norte-americana Velodyne, que produz sensores LIDAR.

O modelo de autonomia apresentado pela Ford indica que o automóvel apenas terá permissão para realizar determinados percursos pré-definidos. Desta forma, apesar de ter total controlo sob a condução, o automóvel fica restrito a uma zona geográfica, sendo que a mesma terá de estar disponível nos mapas de alta resolução utilizados. O objectivo é diminuir os riscos associados a um veículo autónomo.

O plano inicial, de acordo com citações no The Verge, passa por vender os automóveis a serviços de mobilidade partilhada, como a Uber ou Lyft. Isto significa que o consumidor comum não terá acesso ao veículo, pelo menos durante uma primeira fase, até porque os custos envolvidos serão mais elevados do que aqueles referentes à aquisição de um modelo regular da Ford.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Patrões portugueses são os menos instruídos da Europa
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo