FGV Design: mobiliário limitado e assinado

Apostada num design contemporâneo e em métodos de produção artesanais. Assim é a FGV Design, criada em 2013 para concretizar as ideias e os projectos do designer Filipe Ventura. A marca de mobiliário assume-se como 100% portuguesa, sendo que tal é garantido pelas parcerias realizadas com marcenarias tradicionais, como explica o fundador à Marketeer. A madeira é o material de eleição mas também é possível encontrar peças de cortiça, entre outros.

Começou como uma empresa de Penafiel mas, no último ano, mudou-se para Lisboa, tendo encontrado na loja Pátria Interiores o parceiro ideal. É lá que estão expostas as peças de catálogo da marca bem como os artigos exclusivos. Este ano, a FGV Design chegou às redes sociais, tendo criado páginas no Facebook, no Instagram e no Pinterest de modo a que o seu trabalho possa chegar a mais pessoas.

Na última semana, a FGV Design apresentou a nova colecção, inspirada, tal como as restantes, na vida e na arte. Filipe Ventura explica que as peças surgem também a partir das necessidades dos clientes e confessa que alguns até fazem sugestões. A isto alia-se a «necessidade de inovar nos materiais e no design» bem como a «aplicabilidade das peças».

Devido às características do design adoptado pela marca, os materiais e as técnicas de produção utilizadas, Filipe Ventura reconhece que a aquisição de peças «só é possível por pessoas de médios ou elevados recursos financeiros». O responsável lembra ainda que as séries de produção estão limitadas a 20 peças, numeradas e com certificado de origem assinado pelo autor, bem como registadas no Instituto Nacional de Propriedade Industrial, pelo que a sua singularidade poderá justificar o seu valor.

A adesão dos consumidores tem sido significativa, nas palavras de Filipe Ventura, sendo que, garante, estão «bastante satisfeitos com as vendas, que superaram as expectativas iniciais, bem como com os comentários» dos clientes. Alguns deles transformaram-se até em amigos. Para já, os portugueses são mesmo o público-alvo da marca, já que a expansão internacional ainda não consta dos planos. «O nosso objectivo é alargar o alcance no mercado nacional, com isso confirmando a aceitação do design desenvolvido.» Ainda assim, a FGV Design estará presente nas feiras de mobiliário de Paris e de Milão.

Ao falar no futuro, a cautela não vai apenas para a possível internacionalização da marca, chegando também às áreas de negócio. Embora o fundador admita estar atento a outras oportunidades, a equipa da FGV Design está focada no mobiliário, não prevendo a extensão a outros segmentos.

Texto de Filipa Almeida

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Isabel Barros distinguida com prémio «Excelência» na liderança. Foi a única portuguesa
Automonitor
Portugal a caminho de bater recorde de produção anual