Festival Utopia defende dignificação do jornalismo

Já nos próximos dias 21, 22 e 23, o Jardim da Amnistia Internacional em Campolide, Lisboa, vai receber o Festival Utopia. O evento, que tem como mote a dignificação do jornalismo, quer unir no mesmo espaço jornalistas e cidadãos para debates e concertos que têm em comum o mesmo propósito: angariar fundos para o IV Congresso dos Jornalistas, que volta a realizar-se em Janeiro de 2017, depois de quase 20 anos.

No dia 21, decorrerá a abertura oficial da primeira edição do festival com uma edição especial do programa “Governo Sombra”, que junta Ricardo Araújo Pereira, Pedro Mexia, João Miguel Tavares e Carlos Vaz.

No dia seguinte, é a vez do debate “(Des)confiança”, tema que será discutido por Sandra Monteiro (Le Monde Diplomatique), Helena Garrido (jornalista freelancer) e José Vítor Malheiros (ex-jornalista e colunista). Segue-se “Missão Possível”, que junta Ana Luís Rodrigues (RTP), Paulo Pena (Público e Investigate Europe), Tiago Carrasco (jornalista freelancer) e Paula Cordeiro (provedora do ouvinte).

No último dia do Festival Utopia, haverá lugar ainda para o debate “Bastidores”, que contará com Mário Cruz (Lusa, World Press Photo), Sandra Felgueiras (RTP) e Micael Pereira (Expresso, International Consortium of Investigative Journalists).

Em todos os dias do evento haverá ainda concertos, DJs e arte urbana. O Festival Utopia é organizado pelo Sindicato de Jornalistas, Casa da Imprensa e Clube de Jornalistas em parceria com Átomo – Cooperativa Cultural e Social e Junta de Freguesia de Campolide.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Bem-estar financeiro dos colaboradores.Também é uma responsabilidade das empresas?
Automonitor
Aston Martin DBX revelado antes da estreia