Festival CCP acolhe mostra com as piores obras dos criativos

Wasted Rita, José Lourenço, Ricardo Gaspar, Nuno Vasa, Filipe Cravo e Marco Dias são alguns dos artistas desafiados a tirar da gaveta as suas piores ideias. O convite foi lançado por Nuno Presa Cardoso, director Criativo da Nossa e curador de Artes do XXI Festival CCP, e resultará numa exposição de obras rejeitadas.

Seguindo o mote do festival – “Sem Medos” –, a mostra reúne trabalhos de sete artistas plásticos portugueses que esquecem o medo e assumem alguns dos tiros ao lado que já deram. As obras presentes na exposição são consideradas falhanços ou porque não foram compreendidas pelo público ou porque não foram vendidas.

«A escolha dos artistas prende-se, por um lado, com o facto de eu ser um admirador de todos eles e da originalidade das suas criações. Ao mesmo tempo, pretende mostrar que mesmo artistas reconhecidos têm trabalhos que não foram bem aceites ou que foram mal compreendidos, obras que eu quis voltar a mostrar, dando-lhes uma segunda oportunidade, sem medo de assumir que não estavam bons ou não foram compreendidos naquela altura», explica Nuno Presa Cardoso.

Recorde que o XXI Festival CCP surge integrado na 7.ª Semana Criativa de Lisboa, que arranca já amanhã no Mercado de Santa Clara e no Pólo cultural de São Vicente.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Bem-estar financeiro dos colaboradores.Também é uma responsabilidade das empresas?
Automonitor
Aston Martin DBX revelado antes da estreia