Festas de Lisboa: Sagres aposta em comunicação sustentável

A estratégia de sustentabilidade da Sagres para a edição deste ano das Festas de Lisboa vai além dos copos reutilizáveis. A marca da Sociedade Central de Cervejas (SCC) vai apostar também na redução da poluição visual, trocando os 230 pendões alusivos ao evento que costumam estar espalhados pela cidade por apenas 14 suportes.

Nuno Pinto de Magalhães, director de Comunicação e Relações institucionais da SCC, explica à Marketeer que, este ano, a marca tem como ambição minimizar também a utilização de materiais de comunicação que impactem negativamente o ambiente. Por isso mesmo, em articulação com a EGEAC e com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, a Sagres irá reduzir significativamente a quantidade de suportes visuais colocados ruas da capital.

Em vez de 230 pendões em localizações premium e postes de iluminação pública, a Sagres vai ter oito semi pórticos e seis garrafas de grande dimensão executados em estruturas metálicas e fibra de vidro. A segurança das novas peças de comunicação foi certificada pelo Instituto de Soldadura e Qualidade.

«É uma mudança de paradigma daquilo que se fazia, em termos de divulgação de um patrocinador das festas da cidade, que certamente será do agrado de todos os lisboetas e que teve também em vista o facto de em 2020 Lisboa ser a Capital Verde Europeia, pois todas estas infra-estruturas poderão ser reutilizadas», adianta Nuno Pinto de Magalhães.

Os semi pórticos serão colocados na Avenida 24 de Julho, Avenida de Ceuta, Avenida da Liberdade e Avenida da República a partir do próximo sábado, dia 1 de Junho.

Quanto aos copos reutilizáveis, que estarão de volta às Festas de Lisboa, Nuno Pinto de Magalhães sublinha que serão disponibilizados nos eventos promovidos pela EGEAC. «É um sistema que defendemos e que se diferencia de outros praticados no mercado, em que o consumidor com a primeira bebida cauciona o copo, com um valor pré-estabelecido, e no final do seu consumo, com a devolução do mesmo copo, recebe exactamente a mesma quantia da caução», explica o responsável, acrescentando que é recomendável pedir um copo limpo sempre que for servida uma nova bebida.

«Para nós, a utilização de copos reutilizáveis não deve ser um negócio, mas sim um propósito assumido de minimização do impacto ambiental com a sua utilização ‘é para repetir’», garante Nuno Pinto de Magalhães. Sobre a possibilidade de outras marcas associadas às Festas de Lisboa seguirem o mesmo caminho, o director de Comunicação e Relações institucionais da SCC afirma que é um desafio para todos e que espera que o exemplo da Sagres se multiplique.

Recorde-se que a Sagres regressou às Festas de Lisboa no ano passado, substituindo a Super Bock no posto de cerveja oficial dos arraiais e actividades que invadem a cidade durante o mês de Junho.

Texto de Filipa Almeida

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
MultiOpticas continua a apostar no apoio a crianças e jovens em risco
Automonitor
Novo Renault Captur com classificação máxima no EuroNCAP