Fado vai ter Festival em Alfama

cgd_2Festival Caixa Alfama. É este o nome do evento que vai decorrer pela primeira vez em Lisboa, mais concretamente na zona de Alfama, nos dias 20 e 21 de Setembro. Nesses dois dias a Música no Coração, com o apoio da Caixa Geral de Depósitos, vai reunir 40 intérpretes de fado em 10 espaços distintos. Um conceito em tudo semelhante ao Mexefest que decorre há cinco anos nas imediações da Avenida da Liberdade, mas que tem o fado como género musical de eleição. «A verdade é que temos os melhores fadistas do mundo», gracejou Luís Montez, da Música no Coração, durante a apresentação do evento ao início da tarde de hoje. Contando que viveu, durante 7 anos, em Alfama, Luís Montez confessa achar um absurdo «haver tantos festivais de pop e de rock e ainda não haver um de fado».

«O Luís [Montez] teve uma ideia brilhante em que, uma vez mais, mostra que só é possível fazer a diferenciação com inovação», comentou Francisco Viana, director de comunicação e de marca da CGD, naming sponsor do evento. «A ideia cola com a portugalidade daquilo que é a Caixa. Espero que ajude os portugueses e Portugal a dar a volta a isto», acrescentou numa clara alusão à actual campanha publicitária da Caixa. E disse, escusando-se a revelar o valor do investimento da marca, é uma forma de a Caixa continuar a apostar na música, desta vez de um género diferente, uma vez que já o faz em eventos como o Super Bock Super Rock, Meo SW e EDP Cool Jazz. Todos com a chancela da empresa liderada por Luís Montez, a Música no Coração.

«Temos festivais de jazz, de rock e pop. Achávamos há muitos anos que fazia falta o fado», contou Luís Montez que acrescentou que «Alfama tinha que ser o local escolhido!» O responsável da Música no Coração acredita que este festival vai agradar tanto a lisboetas como a estrangeiros, ainda que nesta primeira edição as atenções estejam mais centradas no público interno.

Para os dois dias de festival haverá apenas um bilhete (35 euros) que dará acesso a todos os espectáculos mediante a capacidade dos mesmos. Os bilhetes devem ser trocados a partir da véspera do arranque do festival, no Museus do Fado, por uma pulseira. Nesse momento os festivaleiros recebem ainda um mapa com a localização de todos os espaços com espectáculos e as respectivas horas de actuação dos fadistas. «Haverá um palco junto ao Rio Tejo com bancadas para poder albergar mais espectadores para ouvir os fadistas mais populares», contou Luís Montez. Esse palco levará o nome de Palco Caixa. A esse espaço juntam-se também o Museu do Fado, Pavilhão Arena, Sociedade Boa União, Clube Sportivo Adicense, Igreja de São Miguel, Igreja de Santo Estevão, Centro Cultural Dr. Magalhães Lima e Largo das Alcaçarias.

O fundador da Música no Coração aconselha os festivaleiros a chegarem a Alfama atempadamente de maneira a poderem usufruir, com calma, da vida do bairro. «Deviam ir com tempo, jantar em Alfama e desfrutar do fado.»

A organização estima, para cada um dos dias, a presença de 5.000 pessoas que se distribuiram, ao longo das noites pelos 10 palcos que terão fadistas a actuar em simultâneo.

Entre os nomes divulgados estão fadistas como Aldina Duarte, Ana Moura, António Pinto Basto, António Zambujo, Camané, Cuca Roseta, Gisela João, Hélder Moutinho, Marco Rodrigues, Raquel Tavares, Ricardo Ribeiro e Teresa Lopes Alves.

Com produção da Música no Coração, este evento contará com a Caixa como naming sponsor, a RTP e a Antena 1 como media partners, e os apoios da EGEAC e da CML.

Texto de Maria João Lima

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Acompanha aqui o lançamento oficial do Sapo Prime, uma nova forma de comprar conteúdos jornalísticos
Automonitor
Europa: Vendas da Hyundai superam mercado