Facebook vai permitir sinalizar notícias de última hora

O Facebook está a testar uma funcionalidade que permite aos publishers identificar notícias como sendo de última hora. A experiência tem estado a decorrer apenas nos Estados Unidos da América (EUA), mas a rede social prepara-se para alargar o raio de acção: mais de 50 novos meios de comunicação social serão abrangidos, tanto da América do Norte, como da América Latina, Europa e Austrália.

Joe Rhyu, Product manager do Facebook, assegura que a funcionalidade poderá ser alargada a ainda mais publishers, caso este novo teste seja bem-sucedido. Segundo explica o responsável, os publishers vão poder adicionar uma etiqueta a Instant Articles, links para mobile e web e, ainda, transmissões em directo, indicando que se trata de notícias de última hora. Esta etiqueta pode ser utilizada uma vez por dia, por um período máximo de seis horas.

Para evitar que os jornais e revistas abusem desta funcionalidade, os utilizadores vão poder comentar a sua utilização, reportando casos em que não considerem adequada a sinalização.

Entre 8 de Dezembro e 14 de Janeiro, período em que decorreu o primeiro teste nos EUA, registou-se um aumento de 4% na taxa de cliques neste tipo de notícias. Além disso, o Facebook verificou uma subida de 7% nos gostos, 4% nos comentários e 11% nas partilhas.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Acompanha aqui o lançamento oficial do Sapo Prime, uma nova forma de comprar conteúdos jornalísticos
Automonitor
Europa: Vendas da Hyundai superam mercado