Facebook testa funcionalidades parecidas às do Pinterest

Depois de ter criado a sua própria loja virtual de produtos reais, a rede social Facebook começou a testar nos Estados Unidos da América o serviço “Collections” (“Colecções”), que, à semelhança do que acontece no Pinterest, permitirá aos utilizadores armazenar posts de marcas com fotografias de produtos que sejam do seu interesse.

A ferramenta é acompanhada por dois novos botões, “Want” (“Quero”) e Collect (“Coleccionar”), que estarão disponíveis nas actualizações das marcas, para além do tradicional “Like” (“Gosto”).

De acordo com o site especializado em tecnologia Techcrunch, ao carregar no botão “Want”, a imagem do produto de uma determinada marca será adicionada a uma “Whislist” (“Lista de desejos”) no perfil do utilizador, e estará visível não apenas aos seus amigos, mas também aos amigos dos amigos. Já o botão “Collect” permite que o utilizador guarde o post da marca numa lista apelidada “Products” (“Produtos”), que apenas estará disponível para os seus amigos. O mesmo botão irá encaminhar directamente o utilizador para a loja virtual da marca, para que possa adquirir o produto.

O serviço “Collections” incentiva, desta forma, a partilha de pontos de interesse, sobretudo no que toca a bens de consumo. Quanto às marcas, podem angariar um maior número de visualizações e cliques para os seus produtos. Através da ferramenta, «as pessoas poderão envolver-se com as colecções [das marcas] e partilhar produtos que sejam do seu interesse com os seus amigos. Para além disso, poderão adquirir estes produtos fora do Facebook», afirma um porta-voz da rede social, em declarações ao Techcrunch. O mesmo responsável adiantou que qualquer semelhança com o Pinterest talvez seja uma mera coincidência.

A fase inicial de testes do serviço arranca com a parceria de sete marcas: Michael Kors, Victoria’s Secrets, Pottery Barn, Wayfair, Neiman Marcus, Smith Optics e Fab.com. Por enquanto, o Facebook não está a receber quaisquer comissões pela partilha das “Colecções” das marcas.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Patrões portugueses são os menos instruídos da Europa
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo