Facebook perdeu um terço dos teenagers nos EUA em 2013

166628520_2De acordo com o estudo GlobalWebIndex, a maior rede social do mundo perdeu praticamente um terço (29%) dos utilizadores activos entre os teenagers norte-americanos, no ano passado.

Segundo o estudo, citado pelo site especializado em tecnologia Mashable, de uma forma geral o Facebook continua a dominar o mundo das redes sociais e tem vindo a ganhar cada vez mais utilizadores no mobile, mas ao mesmo tempo os teenagers estão a migrar cada vez mais para plataformas de conversação como a WhatsApp ou o SnapChat.

A quebra dos utilizadores activos (que o estudo refere como alguém que utilizou ou contribuiu para o serviço ao longo do último mês) nesta faixa etária foi mais visível no início de 2013. Entre o terceiro e o quarto trimestres do ano passado, esta tendência foi menos acentuada, o que não impediu que 11% dos teenagers tenham deixado de utilizar regularmente a rede social fundada por Mark Zuckerberg, conclui o estudo.

Contudo, «a ideia de que o Facebook está “morto e enterrado” é completamente falsa», ressalva Tom Smith, fundador do GlobalWebIndex, reiterando que os dados revelam que o Facebook continua a ter uma presença dominante no ciberespaço.

Ainda segundo o mesmo documento, quer o Facebook quer o YouTube (detido pela Google) sofreram uma quebra de 3% dos seus utilizadores activos (no geral) entre o segundo e o quarto trimestres de 2013.

A compensar esta tendência está a aplicação de fotografias Instagram (detida pelo Facebook) que se consagrou como a rede social com maior ritmo de crescimento (23%), em termos de utilizadores activos. Em segundo lugar, no ranking de 2013, surge o Reddit (13%) e em terceiro a rede social profissional LinkedIn (9%), ex aequo com a rede de microblogging chinesa Tencent Weibo.

Quanto às aplicações de conversação, as que registaram um maior ritmo de crescimento, entre o segundo e o quarto trimestres do ano transacto, foram a WeChat (379%), o Vine (105%), o SnapChat (54%) e a WhatsApp (35%). Nos dispositivos móveis, o Facebook cresceu 69% no último trimestre de 2013, enquanto o YouTube aumentou em 59% os seus utilizadores activos.

O estudo GlobalWebIndex resulta de entrevistas a 170 mil utilizadores de um total de 32 países.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Esta ferramenta promete vir revolucionar a Segurança e Saúde no Trabalho
Automonitor
Está grávida? Veja o que deve (e não deve) fazer se for conduzir