Facebook inflacionou média de visualizações

O Facebook tem estado a enganar os anunciantes relativamente ao número médio de visualizações dos seus vídeos. A rede social revelou que o número apresentado inclui apenas as visualizações superiores a três segundos, deixando de fora todos os utilizadores que viram o vídeo durante apenas um ou dois segundos ou que nem sequer clicaram no play.

Ao contar um vídeo como visto apenas a partir dos três segundos, o Facebook inflacionou a média de visualizações, levando as marcas e negócios a crer que os seus vídeos tinham um desempenho melhor do que o real. Ainda que o Facebook garanta que o erro não tem qualquer impacto nas restantes estatísticas de vídeo, como tempo total gasto a ver um vídeo ou número total de visualizações. O problema está na média.

David Fischer, vice-presidente de Parcerias de Negócios e Marketing do Facebook, afirma que o erro foi resolvido assim que foi descoberto e acrescenta que todos os parceiros foram informados.

A propósito desta polémica, Martin Sorrell, CEO da WPP, aproveitou para reiterar a sua opinião relativamente a empresas como o Facebook e Google que apresentam os dados sem nenhum regulador externo. Citado pela Bloomberg, o responsável acredita que uma entidade independente, como a ComScore, deveria supervisionar a divulgação de métricas tão importantes para os anunciantes como esta: «O árbitro e o jogador não podem ser a mesma pessoa.»

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Seis hábitos que podem prejudicar a sua carreira e a sua reputação
Automonitor
Túnel do Marquês cortado no sentido Cascais-Lisboa devido a acidente