Facebook acena às marcas com o mobile

facebook-mobile-app_2No mês de Junho, o número de utilizadores do Facebook nas plataformas móveis subiu 18% nos EUA e 22% no Reino Unido, em relação ao mesmo período do ano passado, anunciou a rede social. Números que serviram de pretexto para que o Facebook voltasse a lembrar as marcas que o mobile é, cada vez mais, uma oportunidade real.

Nos últimos anos, a maior rede social do mundo tem procurado reposicionar o seu negócio, à medida que o consumo de internet aumenta nos smartphones e tablets, que vão ganhando terreno aos computadores pessoais. A compra do Instagram ou o lançamento da aplicação Facebook Home para Android são apenas alguns dos exemplos que demonstram que a empresa está determinada a alargar, cada vez mais, a sua oferta no mobile.

Uma estratégia que, de resto, já começou a dar os seus frutos. No primeiro trimeste deste ano, as receitas publicitárias nos dispositivos móveis já representaram cerca de 30% dos proveitos totais do Facebook com publicidade, para 375 milhões de dólares (cerca de 285,7 milhões de euros, ao câmbio actual).

«Vemos [o mobile] como uma oportunidade fantástica», afirma James Quarles, director regional do Facebook para a Grã-Bretanha e Europa do Sul, citado pela Reuters.

E, num período de férias como o Verão, o Facebook espera um crescimento ainda maior do acesso via dispositivos móveis, com benefícios para os anunciantes, que têm acompanhado, com expectativa, a evolução da rede social no mobile. «É uma oportunidade para que as marcas olhem de forma diferente para o Facebook», continua James Quarles. «Quando as pessoas estão tão envolvidas que verificam o seu Facebook [em média] 14 vezes ao dia, se os anunciantes comunicarem as mensagens certas às audiências certas, vão obter um impacto real sobre os seus negócios», reitera.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Patrões portugueses são os menos instruídos da Europa
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo