“Fábrica de Nada” vence em Cannes

Pela segunda vez na História, um filme com assinatura portuguesa vence o prémio FIPRESCI do Festival de Cannes, atribuído pela Federação Internacional da Imprensa Cinematográfica. “Fábrica de Nada”, de Pedro Pinho e com produção da Terratreme, sucede a “Viagem ao Princípio do Mundo”, obra de Manoel Oliveira que recebeu a mesma distinção em 1997.

Ao vencer o galardão FIPRESCI 2017, “Fábrica de Nada” mostra ser o filme preferido por entre os jornalistas presentes na edição deste ano do festival de cinema. Paralelamente, avança a Terratreme em comunicado, a película é a segunda melhor de todas as secções do festival, superada apenas pelos dois episódios de “Twin Peaks”.

“Numa fase em que tanto se discute o sistema de nomeação dos júris dos concursos de apoio ao cinema, este prémio é mais uma prova da qualidade do cinema português, livre dos interesses das operadoras e televisões”, afirma a produtora, acrescentando ser contra o papel da Secção Especializada do Cinema e do Audiovisual (SECA) na atribuição de verbas públicas ao cinema em Portugal.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Page Assessment tem novo Executive manager
Automonitor
Conselhos para conduzir à chuva