Exposição “Carybé” usa beacons para promover interactividade

O Louvre de Paris e o Guggenheim de Nova Iorque são apenas alguns dos museus que já recorrem a beacons para promover a interacção com os visitantes. Agora, a lista conta também com um espaço português: o Palácio da Independência, em Lisboa, é a casa de uma exposição que utiliza esta tecnologia.

De entrada gratuita, “Carybé – Aquarelas do Descobrimento” apresenta-se como pioneira na utilização de beacons em solo português. Através desta ferramenta, os visitantes da exposição podem, por exemplo, ter acesso a conteúdos exclusivos. Além disso, podem partilhar a visita nas suas redes sociais.

Basta descarregaram a aplicação Visit Carybé (desenvolvida pela BluTip e com download gratuito para Android e iOS) e esperaram pelas informações. Não é preciso digitalizar nenhum código ou seguir qualquer outro passo. Quando os beacons detectarem a presença do visitante com a app, disponibilizarão imediatamente os conteúdos complementares.

«A exposição é um grande sucesso de público e crítica, tanto que foi prorrogada por mais um mês, e seu conteúdo é muito relevante em especial para estudantes. Acredito que, ao disponibilizarmos esta tecnologia, estamos a oferecer um atractivo a mais para o público jovem, que está sempre conectado com seus smartphones e é adepto da partilha de imagens em redes sociais», afirma Luiz Alberto Figueiredo, embaixador do Brasil em Portugal.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Patrões portugueses são os menos instruídos da Europa
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo