EUA quer publicidade melhor identificada na internet

google_2A Comissão Federal do Comércio (FTC, na sigla inglesa) norte-americana apelou a várias empresas de internet, incluindo motores de busca como o Google e o Yahoo!, que distingam de forma mais clara nas suas páginas entre o que é publicidade paga e os resultados de uma busca na internet.

A FTC tinha feito a mesma recomendação em 2002, mas, segundo a entidade, que regula a concorrência no mercado norte-americano, o mercado tem vindo a desviar-se, nos últimos anos, dos compromissos assumidos na altura. “Num esforço contínuo para assegurar que as suas orientações para os anunciantes online se mantêm em conformidade com as mudanças nos meios digitais, a FTC enviou uma carta a companhias detentoras de motores de busca no sentido de distinguir os conteúdos que são pagos numa pesquisa e outras formas de publicidade dos resultados gerados numa vulgar pesquisa”, anuncia a FTC numa nota publicada no seu site.

A entidade “constatou que, nos últimos anos, os resultados pagos tornaram-se menos óbvios como sendo publicidade, e a FTC está a pressionar a indústria a fazer as alterações no sentido de garantir que essa distinção é clara”, acrescenta. As mudanças do mercado, como a maior penetração dos dispositivos móveis e das redes sociais ou as pesquisas por voz, por exemplo, têm contribuído para que os resultados pagos se misturem com os não-pagos na web, explica a organização.

A carta da FTC foi dirigida a um total de 24 empresas de internet, o que inclui sete motores de busca (Google, Bing, Yahoo!, AOL, Ask.fm, Blekko e DuckDuckGo) e 17 sites especializados em viagens, compras e negócios locais.

A autoridade norte-americana sugere que as empresas utilizem técnicas visuais, como rótulos, no sentido de “evitar confundir os consumidores”.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Em que áreas está o trabalho temporário a crescer?
Automonitor
Maior autonomia: Renault lança Master e Kangoo a hidrogénio