Esporão lança revista para contar histórias

Há um novo verbo associado ao Esporão: além de beber os seus vinhos e provar os seus azeites, agora é possível ler as suas histórias. O produtor alentejano está a lançar uma publicação integralmente produzida e editada por si, em que os produtos, os territórios e as pessoas assumem o protagonismo.

A primeira edição da revista Nativa já está pronta e será colocada à venda nas lojas Esporão e num conjunto de locais seleccionados: MAGKiosk e Under The Cover, em Lisboa, e O Manifesto, em Matosinhos.

Catarina Santos, directora de Marketing do Esporão, explica à Marketeer que a ideia para criar a revista surgiu há dois anos: «As histórias, pessoas e projectos com que nos vamos cruzando no âmbito da produção de vinhos e azeites é uma realidade imensa e muito inspiradora, que acreditamos que deva ser amplificada», conta a responsável, acrescentando que a produção de conteúdos e narrativas já acompanha a empresa há algum tempo.

Campanhas como “Salvar o Tua” e projectos como Esporão & A Comida Portuguesa a Gostar dela Própria são exemplos de como o Esporão tem vindo a trabalhar no sentido de criar novos conteúdos, nomeadamente com recurso a talento interno. De acordo com Catarina Santos, a revista Nativa não é excepção, tendo sido criada uma estrutura específica, dentro da equipa de Marketing, para assumir o desenvolvimento da publicação.

A par desta equipa, a Nativa conta com o contributo de alguns de convidados, parceiros para a elaboração de artigos específicos. Neste primeiro número, por exemplo, podemos encontrar ilustrações de Rui Vitorino Santos e Júlio Dolbeth, fotografias de Duarte Belo e um texto sobre o chef Alex Atala. Destaque ainda para as histórias de nomes como Carlos Simões (sommelier) e Nelly Peters (fundadora da Yogazeit) e para o texto de Inês Meneses (radialista e comunicadora).

Disponível em edição bilingue, «para chegar a um público alargado e além-fronteiras», a Nativa chegará ao público uma vez por ano. O retorno esperado é, segundo explica a directora de Marketing, «acima de tudo qualitativo e numa lógica de inspirar e aproximar cada vez mais pessoas à realidade dos vinhos e azeites».

Catarina Santos sublinha, ainda, que a Nativa procura espelhar uma realidade maior que acompanha dois dos produtos mais tradicionais de Portugal: «Sentimos sempre que falar dos nossos vinhos, azeites e enoturismo ou contar a história do Esporão é também uma oportunidade (e até uma necessidade) de falar de muitos outros temas, que nos inspiram ou que consideramos indissociáveis do nosso percurso enquanto empresa.»

Texto de Filipa Almeida

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Qual é, afinal, o papel do líder?
Automonitor
Maratonas condicionam trânsito em Lisboa (conheça as vias afetadas)