E se WhatsApp, Instagram e Messenger fossem a mesma app?

Mark Zuckerberg tem em cima da mesa um plano para juntar os vários serviços de mensagens detidos pelo Facebook, nomeadamente WhatsApp, Instagram e Messenger. Segundo o The New York Times, que avança a novidade, a ideia é que os serviços continuem a funcionar de forma independente mas que tenham na sua base uma só estrutura técnica.

Fontes citadas pela mesma publicação avançam que o objectivo é concluir a integração até ao início de 2020. Caso o projecto seja, de facto, finalizado, será criada uma das maiores plataformas de mensagens do mundo, com mais de 2,6 mil milhões de utilizadores, que terão a oportunidade de comunicar recorrendo às diferentes ferramentas do WhatsApp, Instagram e Messenger.

Para assegurar a privacidade de todos os utilizadores, o Facebook deverá reforçar a segurança das aplicações através da implementação de encriptação end-to-end. Isto significa que apenas os participantes de cada conversa conseguirão aceder aos conteúdos partilhados nessa mesma conversa.

As mesmas fontes indicam que, para já, a alteração ainda não prevê novas fontes de receita. Contudo, caso a integração das aplicações resulte numa audiência mais envolvida e interessada, o Facebook poderá desenhar novas formas de publicidade ou serviços pelos quais cobrar uma taxa.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Novas contratações reforçam a LLYC
Automonitor
Bentley Flying Spur com novo acabamento Blackline