E se o voluntariado valesse descontos em marcas?

Transformar boas acções em benefícios e recompensas é o objectivo da Gooders, startup brasileira de economia social que acaba de aterrar em Portugal. A ideia é juntar voluntários, marcas e ONGs na mesma plataforma, contribuindo para que cada vez mais portugueses se juntem a causas solidárias.

O primeiro passo é realizar a inscrição na Gooders. A partir daí, os utilizadores têm acesso a um conjunto de acções de voluntariado que permitem acumular gooders, moeda virtual que pode ser trocada por descontos numa rede de parceiros. Dott, ProdTo e Cofina estão entre as marcas que aceitaram fazer parte desta rede.

A Gooders arranca com 400 acções de voluntariado disponibilizadas por três mil ONGs nacionais. Por cada 10 minutos de voluntariado, os utilizadores recebem um gooder, o que significa que uma hora é suficiente para conquistar seis gooders. Na Dott, por exemplo, 10 gooders dão direito a um desconto de cinco euros.

«Portugal é um país solidário e temos mais manifestações de voluntariado do que muitos países desenvolvidos. Temos um povo que sabe bem acolher e cuidar e, por isso, faz todo o sentido criar um sistema de retorno para as pessoas que dedicam horas da sua vida a causas», sublinha Pedro Borges, à frente da plataforma em Portugal. Com experiência no mercado financeiro, o responsável liderou, nos últimos anos, o Saxo Bank no Brasil e fundou a startup Carlicity.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Esta empresa está no top 3 das empresas mais atractivas para jovens
Automonitor
FIA escolhe Braga como palco do Hill Climb Masters 2020