E se as (nossas) praias morressem uma a uma?

Conhece as praias do Amado e do Evaristo no Algarve? Então saiba que podem estar em risco de deixar de existir, tal como as conhece. Esta é a principal mensagem da campanha #thelastbeach (a última praia) que conta com assinatura da Human. José Godinho Marques, chief creative officer desta agência, explica à Marketeer que #thelastbeach (a última praia) «é um conceito que surge como forma de alerta à inércia geral face à problemática da prospecção e exploração de hidrocarbonetos no Algarve».

O responsável lembra que «Camilo, Maria Luísa, Amado, Dona Ana, Manuel Lourenço e Evaristo por alguma razão são praias com nomes de pessoas. Cheias de luminosidade e pureza, entranhadas na memória colectiva, desde sempre». Mas adverte que o Algarve é um paraíso prestes a ser destruído, de ser negado às próximas gerações. «As belas praias de águas límpidas estão ameaçadas pela exploração de hidrocarbonetos», assegura.

A campanha que mostra como falaria a última praia, se as praias morressem uma a uma, foi desenvolvida para a Plataforma Algarve Livre de Petróleo (PALP), um movimento criado no mês de Março de 2015 na sequência da iniciativa de um conjunto de cidadãos e entidades da região do Algarve na defesa de um Algarve Sustentável e contra a exploração de petróleo na região. Segundo explica no seu canal no YouTube, a plataforma pretende romper o silêncio e o secretismo político à escala governamental, regional e local sobre este assunto, alertar a população para os riscos inerentes à exploração de hidrocarbonetos na costa algarvia, incentivar um debate público sobre as consequências para a região de uma tomada de decisão desta natureza, exigir um estudo de impacto social, económico e ambiental, e, ainda, pressionar o estado para publicar o contrato entre este e as empresas de exploração petrolífera.

José Godinho Marques refere que, apesar de o mundo inteiro já se ter apercebido que as energias renováveis são o futuro, em Portugal criaram-se oficialmente condições e incentivos para a prospecção, pesquisa, e exploração de petróleo e gás natural em terra e em mar. A Human não ficou indiferente e aliou-se à Quercus e à Plataforma Algarve Livre de Petróleo, desenvolvendo um filme de 60 segundos que marca o início do percurso de comunicação da causa. «Advertising for Good é um dos mantras da agência, e assim criou uma abordagem que tocará transversalmente todas as audiências. Em Portugal e no mundo», assegura o chief creative officer.

Para a concretização da #thelastbeach foi reunida uma equipa multidisciplinar e multicultural, de forma a criar uma campanha com uma mensagem emotiva e que desperte a consciencialização global de uma forma insightful. «A estratégia de reunir uma equipa internacional (a agência teve contribuições de profissionais de Portugal, Hong Kong, Malásia, Polónia e Brasil) respondeu à necessidade de uma abordagem global para um problema no nosso País», explana José Godinho Marques. A produção do filme esteve a cargo da Sons of Liberty, com realização de Fábio Gomes. A voz é do actor João Reis.

O próximo passo será uma acção nas redes sociais apelando às pessoas em geral para assinarem o seu nome na sua praia preferida, fazendo desta uma grande petição pessoal, remata o responsável da Human.

Veja aqui o filme #thelastbeach

Ficha técnica:

Agency: Human, Lisbon

Creative Directors: José Godinho Marques e Alvin Lim

Art Directors: José Godinho Marques e Alvin Lim

Copywriter: Paul Lim

Strategy: Inês Gomes

Account Manager: Inês Gomes

Prod. Co. – Sons of Liberty

Realizador: Fábio Gomes

Ass. Produção: Cátia Ferreira / Mariana Martins

Op. Drone: Nuno Magalhães / José Campos

Pós-Produção: Mário Faria

3D: Filipe Alves

Casting: Quickcasting

Elenco: Filipe Tavares

Sound Advisory: Rafał Wiszowaty

Music: Casa do Som, Lisbon

Sound Designer/ Composer: Flávio Morgade

Voice: João Reis

Voice recording: Rocky Studio

Photography: Gonçalo Almeida

Web development: Hi-Interactive

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Portugal atraiu 610 estrangeiros «altamente qualificados» através deste programa
Automonitor
Regulamento da mobilidade elétrica obriga a celebrar contratos de adesão