E se a inteligência artificial nos tornasse mais humanos?

Pode parecer um paradoxo, mas a inteligência artificial pode mesmo ajudar as marcas a serem mais humanas. Quem o diz é Kevin Lindsay, director de Product Marketing & Strategy of Digital Experience na Adobe.

De acordo com o profissional, num artigo publicado pelo ClickZ, os marketers digitais estão com dificuldades em apresentar experiências mais humanas a quem interage diariamente com as marcas: é necessário ter a solução certa no meio certo e no momento ideal. Neste contexto, poderá ser particularmente útil combinar a empatia humana com o poder da automatização.

Tendo por base uma apresentação de Ernan Roman, presidente da ERDM Corp, Kevin Lindsay indica que o foco das marcas deverá virar-se para a comunicação P2P, ou seja, person to person. A inteligência artificial permite conhecer melhor o consumidor e oferecer-lhes aquilo de que precisam a cada momento.

O mesmo responsável indica que o primeiro passo é apostar nos dados. Antes de pensar naquilo que a inteligência artificial pode oferecer, é importante construir uma base de dados forte, que possa sustentar o trabalho da nova tecnologia.

«É claro que estamos na iminência de passar da customer experience para a human experience», conclui Kevin Lindsay.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
A sua empresa pode fazer sorrir crianças hospitalizadas. Saiba como.
Automonitor
Novo Alpine A110S pronto para encomendar em Portugal