E Samsung atinge novo recorde de lucros

S4_2A Samsung obteve um resultado líquido recorde de 7,77 biliões de wons (cerca de 5,26 mil milhões de euros) no segundo trimestre do ano, o que representa uma subida de 50% em relação aos 5,19 biliões de wons acumulados no período homólogo do ano passado. Este é já o sétimo semestre consecutivo em que a empresa reporta um aumento dos lucros.

Desta forma, a companhia sul-coreana ultrapassou o seu anterior recorde de lucros (7,15 biliões de wons), que tinha sido estabelecido no primeiro trimestre deste ano.

Entre Abril e Junho, as vendas da Samsung cresceram 21%, em termos homólogos, para 57,5 biliões de wons (3,89 mil milhões de euros), um número que encaixou nas previsões da empresa. Já o lucro operacional subiu 48%, para 9,53 biliões de wons (6,45 mil milhões de euros).

O negócio de telemóveis e equipamentos de telecomunicações, que representa cerca de 2/3 das receitas da Samsung, gerou um lucro operacional de 6,28 biliões de wons (4,25 mil milhões de euros), o que compara com os 4,13 biliões de wons acumulados no mesmo período do ano passado.

A Samsung nunca revela pormenores sobre o volume de vendas no negócio dos smartphones. Porém, de acordo com as estimativas da analista de mercado Strategy Analytics, a maior companhia sul-coreana em termos de capitalização de mercado terá vendido, no segundo trimestre, um total de 74 milhões de smartphones à escala mundial, mantendo a posição de líder de mercado com uma quota de 33,1%. Segundo a mesma fonte, a principal rival da Samsung, a Apple, não foi além de uma quota de 13,6%.

Apesar de ter estabelecido um novo recorde dos lucros, o desempenho da Samsung indicia um abrandamento do ritmo de crescimento, à medida que o mercado de smartphones de gama alta vai ficando cada vez mais maduro. «O mercado dos smartphones vai provavelmente continuar a crescer no terceiro trimestre, mas é possível que o ritmo de crescimento abrande à medida que a concorrência intensifica com o lançamento de novos modelos», afirma Kim Hyunjoon, vice-presidente do negócio mobile da Samsung, citado pelo The Wall Street Journal.

Nos últimos meses, a Samsung tem vindo a perder valor de mercado, após as vendas iniciais do seu mais recente topo de gama, o Galaxy S 4, terem ficado abaixo do previsto. Desde Abril, altura em que foi lançado o equipamento, as acções da Samsung já caíram cerca de 12%.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
Hyundai promete novo SUV híbrido plug-in para Los Angeles