Dona do Pingo Doce contrata 100% de electricidade renovável

O Grupo Jerónimo Martins pretende colocar um ponto final nas emissões de dióxido de carbono (CO2) resultantes do consumo eléctrico. Nesse sentido, decidiu que a totalidade da energia necessária para suprir as necessidades das suas várias insígnias passará a ter como origem fontes renováveis.

A contratação de 100% de electricidade proveniente de fontes renováveis irá englobar todas as marcas do grupo em Portugal, nomeadamente Pingo Doce, Recheio, Hussel e Jeronymo. De fora deverão ficar os negócios da Jerónimo Martins além-fronteiras, como é o caso dos supermercados Biedronka na Polónia.

Pedro Soares dos Santos, presidente e administrador-delegado do Grupo Jerónimo Martins, considera que a decisão traduz o forte compromisso do grupo com o crescimento sustentável, «mesmo quando isso representa aceitar – como é o caso – custos significativamente mais elevados». Em comunicado, o responsável acrescenta que não podem ficar indiferentes ao facto de que as alterações climáticas e os fenómenos extremos e desastres naturais a elas associadas constituírem três dos cinco maiores riscos globais identificados pelo World Economic Forum.

O Grupo Jerónimo Martins adianta, ainda, que, no ano passado, as emissões representaram o equivalente a cerca de 190 mil toneladas de CO2. Por isso mesmo, tinha, até esta mudança estratégica, o maior peso relativo na pegada carbónica do grupo em Portugal.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Patrões portugueses são os menos instruídos da Europa
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo