Director de Marketing da Victoria’s Secret está de saída

Ed Razek deverá deixar a liderança do Marketing da Victoria’s Secret já no final deste mês. A notícia foi dada aos colaboradores da empresa através de um comunicado assinado por Les Wexner, CEO da L Brands, empresa que detém a marca de lingerie e produtos de beleza.

Em declarações reportadas pela Bloomberg, Ed Razek também se dirigiu aos funcionários da L Brands indicando que a decisão de sair é sua e que falou com Les Wexner recentemente sobre isso mesmo: «Foi uma conversa difícil porque, tal como alguns de vocês saberão, partilhámos tanto juntos ao longo dos anos.»  Ed Rezek está na empresa desde 1983.

A mesma agência noticiosa avança que Ed Wolf, senior vice-president, ocupará interinamente o cargo que Ed Razek deixará vazio na L Brands. As responsabilidades que tinha na Victoria’s Secret, por seu turno, serão assumidas por Bob Campbell.

A saída de Ed Razek acontece numa altura em que a Victoria’s Secret luta por continuar a ter um papel relevante na vida das consumidoras: apesar de ter uma quota de 24% do mercado de 13,1 mil milhões de dólares (11,7 mil milhões de euros) de roupa interior feminina nos EUA, a marca tem sido alvo de polémicas por promover uma imagem pouco realista da mulher.

Tem também perdido quota para rivais online como ThirdLove e American Eagle Outfitters, entre outras marcas que têm apostado numa estratégia assente em corpos reais e apelo à aceitação. O impacto, de acordo com a Bloomberg, é claro: em Fevereiro, a L Brands anunciou que planeia fechar mais de 50 lojas Victoria’s Secret já este ano.

Além do marketing da marca, está também em causa a relação que Les Wexner tinha com Jeffrey Epstein, condenado por crimes de natureza sexual. Também Ed Rezek tinha ligações a Jeffrey Epstein.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
Sexta geração do Opel Corsa chega a Portugal ainda este mês