DGS gastou mais de 6,5 M de euros em publicidade relacionada com a Covid-19

A pandemia de Covid-19 obrigou a Direcção-Geral da Saúde (DGS) a aumentar exponencialmente o investimento em publicidade institucional, para informar a população sobre as medidas higiénicas e de confinamento a adoptar. Só no ano passado, o investimento neste tipo de comunicação ascendeu a mais de 6,5 milhões de euros, um valor muito superior em comparação com os anos anteriores.

O montante, reportado no Relatório de Actividades de 2020 da DGS, foi distribuído por diferente órgãos de comunicação social locais e regionais. «Segundo a Lei n.º 95/2015, de 17 de Agosto, que estabelece as regras e os deveres de transparência a que fica sujeita a realização de campanhas de publicidade institucional do Estado, bem como as regras aplicáveis à sua distribuição em território nacional, através dos órgãos de comunicação social locais e regionais, a DGS, em 2020, reportou obrigatoriamente o valor de 6.562.576,97 euros», informa o organismo.

A DGS destaca ainda que, em Maio de 2020, o Governo aprovou em Conselho de Ministros um plano de apoio à comunicação social para mitigar os efeitos económicos da pandemia, que envolveu um plano de compra antecipada de publicidade institucional. «Na vertente de comunicação foi adoptada uma medida excepcional e temporária de aquisição de espaço para a difusão de acções de publicidade institucional do Estado, no âmbito da pandemia da doença Covid-19, que aumentou significativamente as necessidades do Estado em fazer campanhas de publicidade institucional, designadamente sobre as medidas higiénicas e de confinamento que os cidadãos tiveram de adoptar», lembra.

De acordo com o jornal Público, em 2018 as despesas da DGS com publicidade institucional totalizaram 544 mil euros e, em 2019, esse valor não tinha ido além de 483 mil euros.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...