Delta entra no gigante Alibaba

7 de Novembro de 2007 ficará para sempre marcado na história da Delta como o dia do lançamento da Delta Q com os seus primeiros sete blends. Hoje, 10 anos depois, a Delta Q responde já por 29 blends, quatro lojas próprias (uma delas no Brasil), negócios em 25 países (com a assinatura “Perfectly Expresso”) e 1,8 milhões de cápsulas vendidas.

Mas há mais. Hoje, um terço do negócio do grupo é proveniente das vendas internacionais e a Delta Q responde por 20% desse bolo. «Temos um enorme caminho a percorrer para reforçar nos mercados onde já estamos e abrir novos mercado», comentou Alberto Pinto, director de mercados internacionais da Delta.

Um desses passos é a entrada, com as marcas Delta Q e Delta, desde o dia 13 de Outubro, numa flagship store na Alibaba, «gigante que tem 450 milhões de compradores que fazem mais de 45 milhões de vendas diárias», salientou Rui Miguel Nabeiro. O Grupo Alibaba identificou a categoria do café como uma das categorias prioritárias para os próximos anos e esta parceria foi firmada para os próximos cinco anos. O trabalho de desenvolvimento da flagship store foi desenvolvido pela Delta nos últimos seis meses.

«Vamos continuar a inovar com soluções relevantes para o mercado. Ambicionamos estar no top 10 de players a nível internacional», acrescentou Alberto Pinto.

Na viragem da sua primeira década a Delta Q apresentou hoje, num encontro com parceiros e comunicação social, o seu novo claim de comunicação: “A vida começa agora”. No entanto, Rui Miguel Nabeiro, administrador do Grupo Nabeiro-Delta Cafés, assegura que a promessa não mudou: continuar a servir o expresso perfeito. Uma promessa, de resto, que está patente no logo que acompanha a marca desde o primeiro dia e que se materializa num C de cápsula e num Q de qualidade.

«A inovação continua a ser um dos pilares estruturantes da marca e consideramos que é um dos principais factores para o crescimento. Pretendemos continuar a surpreender o consumidor, ano após ano, criando tendências e acrescentando valor aos vários momentos de consumo e de partilha proporcionados pelo café», diz Rui Miguel Nabeiro.

Aposta em novos blends

O 10.º aniversário da marca é também o mote para a marca introduzir no mercado três novos blends. O Delta Q bio é um blend com certificação biológica e UTZ que dá origem a um expresso com notas cítricas, de chocolate e de caramelo.

A pensar no fim das refeições e aliando a arte do café e a arte gastronómica, a Delta Q aposta agora na Chef’s Collection. Para já foram desafiados os chefs Vitor Sobral e Chakall a ajudarem a criar os blends adequados à sua personalidade e ao seu estilo.

«Não percebo por que é que a nível mundial ainda ninguém tinha pensado em fazer cafés com chefs», comentou o chef Chakall durante a apresentação. E explicou que «se um cliente tem uma refeição óptima e a sobremesa ou o café não for bom parece-lhe que não correu bem». No blend Chef’s Collection com assinatura de Chakall há uma especiaria que o chef fez questão de ter: cardamomo. Porquê? «Limpa a boca e fica-se com um travo maravilhoso no paladar.»

Os três novos blends estão disponíveis nos pontos de venda habituais da marca.

Novo sistema de extracção de café

Chama-se RISE (Reverse Injection System Experience) o novo sistema de extracção de café apresentado hoje, pela primeira vez, pela Delta Q. Rui Miguel Nabeiro explicou que o novo sistema «quebra o paradigma ao oferecer uma nova forma de extrair café, feita a partir da base e que desafia a gravidade, já que o fluxo é directamente injectado pelo fundo da chávena, reforçando as características organolépticas da bebida e proporcionando uma experiência sensorial única. Dá origem a um café diferente: temperatura constante e homogénea, creme mais persistente e consistente». O sistema, lembrou, foi totalmente desenvolvido pelo Centro de Inovação do Grupo Nabeiro que já tem cinco pedidos de patentes.

No encontro de hoje foi ainda apresentado o Qoffee Qar 2.0, um robot autodirigido e destinado ao cana Horeca que está já equipado com o RISE.

Texto de Maria João Lima

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Pela primeira vez, há uma portuguesa a presidir a Multilaw
Automonitor
Via Verde Estacionar chega à Maia