Da Heinz à Swarovski: mais de 800 marcas perdem o estatuto de fornecedores da família real

A morte da rainha Elizabeth II promete trazer algumas mudanças ao Reino Unido e aos seus cidadãos. Porém, algumas centenas de marcas já sentiram os efeitos ao perderem os direitos de utilização do brasão real de armas nos seus produtos.

Este símbolo é concedido através de um mandato real, permitindo às marcas exibir o brasão caso sejam fornecedores regulares da família real. Com a morte da rainha, esses mandatos perderam o efeito e os produtos de cerca de 875 marcas que incluem no packaging o símbolo terão agora de ser alterados.

Burberry, Heinz, Cornelia James, Barbour, Bacardi-Martini, Moët & Chandon, Nestlé UK, Gordon’s, Swarovski e Samsung UK são algumas da empresas que terão de fazer um novo pedido, provando que fornecem produtos/serviços de forma regular à família real há pelos menos cinco anos.

Com a ascensão de Carlos III ao trono, será o filho primogénito de Elizabeth II, agora rei do Reino Unido, a rever e conceder os mandatos reais a todas as marcas que submeterem um pedido oficial.




loading...
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...