CTT já receberam 100 mil cartas para o Pai Natal

ctt2081Foram cerca de 100 mil as cartas ao Pai-Natal que até à data foram já recepcionadas pelos CTT. São cartas sem destinatário real, muitas vezes sem selo, que os CTT tratam e respondem, sendo algumas delas por vezes acompanhadas por uma pequena lembrança… do Pai-Natal. Até dia 24 espera-se que o número de cartas suba a 250 a 300 mil.

A iniciativa das “Cartas ao Pai Natal” teve o seu início em 1985. A ideia surgiu quando os CTT começaram a constatar que recebiam todos os anos muitas cartas com destinatários alusivos ao Natal, mas com endereços desconhecido ou mesmo inexistentes. A partir de então, os CTT decidiram criar o “Pai Natal dos Correios”, encarregando-se de recolher todas as cartas destinadas ao Pai Natal.

Assim, as crianças que queiram enviar cartas ao Pai Natal apenas precisam de escrever no sobrescrito “Pai Natal dos CTT” ou apenas “Pai Natal”. O endereço não é importante, qualquer carta dirigida simplesmente ao “Pai Natal dos CTT” vai parar à secretária do nosso Pai Natal, muito embora a experiência prove que o Pólo Norte é a morada mais identificada com o esta figura da época.

As cartas podem ser entregues nas estações dos Correios ou deixadas em qualquer marco do correio e não precisam de selo. São, então, encaminhadas para uma empresa do Grupo CTT, onde uma equipa especialmente reunida para este efeito trata de toda a logística da operação. A equipa recebe, trata e responde a todas as cartas em nome do Pai Natal dos CTT. Todos os meninos recebem também uma lembrança, de carácter didáctico, que naturalmente não é revelada para já.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Tem problemas com a entidade empregadora? Fique a saber onde os pode resolver
Automonitor
Elon Musk e os problemas com as janelas dos carros