Crise não prejudica imagem turística de Portugal

A crise económica que tem assolado Portugal não está a prejudicar a imagem turística do País nos mercados externos. Pelo menos, é a opinião partilhada por 55% dos especialistas internacionais do sector turístico, inquiridos no âmbito do barómetro internacional “The Image of Portuguese Tourism”. O estudo, desenvolvido pelo Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT), teve por base entrevistas a 115 membros afiliados da Organização Mundial do Turismo (OMT), provenientes de 30 países.

A investigação faz notar que a opinião sobre Portugal enquanto destino turístico é “bastante positiva”. Numa escala de 0 a 10 – sendo 0 “muito pobre” e 10 “muito atractivo” – 70% dos especialistas inquiridos atribui ao destino Portugal uma nota igual ou superior a 8.

As praias e o clima são os factores mais associados ao País enquanto destino de viagens. De facto, mais de um terço dos entrevistados referiu que “Sol & Mar” é o produto turístico que mais associa a Portugal. Em segundo lugar surge a cultura, à frente do vinho e da gastronomia, por exemplo, que surgem na sexta e sétima posições do ranking.

Ainda assim, o estudo “The Image of Portuguese Tourism” prova que “Gastronomia e Vinho” é o produto turístico nacional cuja qualidade é mais valorizada pelos especialistas internacionais. Na mesma escala de 0 a 10, este produto obteve dos inquiridos uma classificação média de 8,22 pontos.

Já três em cada quatro inquiridos avaliaram a qualidade das campanhas portuguesas implementadas nos mercados externos com uma nota de entre 5 e 8 valores.

As valências culturais e a boa relação qualidade/preço das cidades portuguesas deveriam, segundo quase metade dos inquiridos, ser as ideias-chave mais enfatizadas em campanhas promocionais fora de portas.

Os resultados do barómetro internacional “The Image of Portuguese Tourism”  foram apresentados na VIII Conferência Internacional em Hotelaria e Turismo, que decorreu ontem em Vila Nova de Gaia. “O Turismo em 2013 – Criar oportunidades” foi o tema que norteou a conferência, organizada pelo IPDT, em parceria com a Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal (ERTPNP). No evento o objectivo passou por identificar caminhos alternativos a percorrer no próximo ano, que tornem possível a retoma do turismo nacional.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Portugal atraiu 610 estrangeiros «altamente qualificados» através deste programa
Automonitor
Regulamento da mobilidade elétrica obriga a celebrar contratos de adesão