Criativos entre os mais propensos a deixar o emprego actual

Ao longo dos próximos cinco anos, 40% dos trabalhadores europeus poderão deixar os seus empregos actuais, sendo que os profissionais mais propensos a mudar de trabalho pertencem ao sector que junta criatividade e media (49%). A conclusão é apresentada no estudo “What Workers Want” da Savills, que tem por base os dados obtidos através do YouGov relativamente a 11 mil colaboradores de países como Portugal, França, Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido.

Segundo o estudo, as empresas devem ter em atenção aspectos como localização, conectividade e layout do local de trabalho. Isto porque tempo de deslocação e a localização do escritório são os factores considerados mais importantes pelos colaboradores (86%). Seguem-se as infra-estruturas tecnológicas (83%) e o custo das deslocações (79%). Além disso, 54% gostaria de passar a maior parte do seu tempo de trabalho na cidade.

Quanto aos sectores de actividade em destaque, tecnologia (44%) aparece logo a seguir a criatividade e media. Em terceiro lugar, surgem os serviços financeiros (40%), à frente da área jurídica (34%) e das actividades governamentais (33%).

«Mais do que nunca, as pessoas procuram um maior equilíbrio entre a sua vida profissional e a sua vida pessoal/familiar. A introdução de novas formas de trabalho, mais flexíveis e diferenciadas, permite uma maior aproximação a este equilíbrio», alerta Joana Rodrigues, directora do departamento de Arquitectura da Savills Portugal. Segundo a mesma responsável, também será útil para as companhias apostar em ferramentas tecnológicas, que ajudam a optimizar o tempo dos colaboradores.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Que propósito move os profissionais?
Automonitor
EMEL deixa mais de 120 pessoas à espera de lugar por causa de artista