Corpos despidos alertam para a diabetes em Portugal

Um homem e uma mulher nus fazem parte da estratégia da Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP) para alertar os portugueses para a diabetes. A associação instalou outdoors com corpos despidos em zonas de grande circulação automóvel em Lisboa (Praça de Espanha/Saldanha) e no Porto (Castelo do Queijo) para tentar chamar a atenção.

“O que mais precisamos de fazer para chamar a sua atenção para a diabetes?” é, aliás, o mote do trabalho publicitário, que levou a APDP a despir-se de preconceitos. A aposta vai para uma retórica provocadora, que visa assegurar que a mensagem não passa despercebida: é necessário adoptar hábitos de prevenção, nomeadamente alimentação saudável, prática de exercício físico e realização de exames de saúde periódicos.

Desenvolvida pela agência Mosca Publicidade, a campanha tem como ponto de partida o facto de a diabetes ser, de acordo com a Organização Mundial de Saúde, a pandemia do século XXI. «É um incêndio descontrolado que arrasa este país e o mundo. Todos os dias, são diagnosticadas 200 pessoas com diabetes, 500 são internadas, 22 sofrem um AVC e 12 acabam por falecer…», sublinha José Manuel Boavida, presidente da APDP.

O responsável afirma ainda que a doença, especialmente no caso da diabetes de tipo 2, pode ser evitada com alguns cuidados. Por isso mesmo, urge alertar: «Entendemos que precisávamos de reforçar a comunicação em torno da sensibilização para a doença. Apesar de estes dois outdoors serem incontornáveis, é fundamental que este trabalho não se esgote nesta iniciativa, ou no mês de Novembro. É um trabalho contínuo e absolutamente urgente.»

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Deloitte tem nova liderança no Marketing e Comunicação
Automonitor
Elétricos: Galp vai inaugurar primeiro ponto de carregamento em São Miguel