Contributo para a cultura

MARKETEER CONTENTS

A preservação da cultura e identidade portuguesas é uma das missões da associação mutualista montepio que, através do apoio à música e aos artistas nacionais, faz chegar a cultura a vários pontos do país

A Associação Mutualista Montepio (AMM) é uma instituição portuguesa e está entre as maiores organizações mutualistas da Europa. Esta dimensão configura um enorme desafio diário – estar próxima das pessoas, da comunidade de mais de meio milhão de associados às instituições da economia social, passando pela sociedade civil e pelo País no seu todo.

Para responder a este desafio, orienta a actuação a projectos que permitam estar próximos das pessoas e dos seus interesses, cumprindo um dos objectivos da Associação.

«Queremos contribuir de forma efectiva para a preservação da cultura e identidade portuguesas, através do apoio aos músicos e à música em língua portuguesa, e fazer chegar a cultura às pessoas, às várias salas de espectáculo do País, garantindo a descentralização cultural e condições para a produção artística», diz Rita Pinho Branco, directora de Comunicação da Associação Mutualista Montepio.

A responsável destaca a forma como a AMM tem conseguido levar a arte e a cultura ao País, assim como tem apoiado os artistas, muitos dos quais na sua fase de revelação, apoiando o lançamento do primeiro disco, a realização dos primeiros espectáculos, mas também a celebração do sucesso de artistas consagrados.

«Estas iniciativas garantem-nos condições para responder às expectativas de várias gerações de associados e de portugueses, aproximando a marca das pessoas, dos mais jovens aos mais velhos, e confirmando a transversalidade da nossa actuação», sublinha. Uma das apostas da AMM nesta área consiste no festival Montepio Às Vezes o Amor, que, nesta edição, contou com o maior cartaz de sempre, com um total de 17 concertos. «O balanço é de sucesso e a identidade da marca com a do festival não poderia ser maior.

Através desta iniciativa levámos a música e os artistas portugueses a duas dezenas de cidades, por todo o País, garantindo actuações nos registos mais diversos», afirma Rita Pinho Branco. Este ano, a AMM mantém o apoio aos festivais NOS Primavera Sound e Vodafone Paredes de Coura.

Será o terceiro ano consecutivo em que a Associação marca presença nestes festivais, cumprindo o objectivo de garantir que a música chega às pessoas, mas também de rejuvenescer a marca, aproximando-a de públicos mais jovens. Somam-se ainda as presenças no NOS Alive e destaca- -se a primeira participação no EDP Cool Jazz e no Douro Rock. Este ciclo terminará com o Montepio Fado Cascais, no Parque Palmela, em Setembro. A marca repetirá presença no Festival Panda, o maior evento infantil realizado em Portugal e orientado a famílias.

«O nosso apoio a este festival garante-nos uma resposta muito certeira aos interesses das crianças (note-se que a Associação agrega mais de 40 mil associados menores) e dos seus pais, tornando tangíveis as vantagens de que os associados Montepio usufruem por pertencerem à maior Associação portuguesa. Ao Panda associamos o nosso Clube Pelicas e garantimos que as nossas crianças assistem e desfrutam da animação e emoção geradas por esta iniciativa», afirma a directora.

Nestes eventos, a principal novidade da AMM é a introdução na dinâmica dos festivais do conceito de MusicaÓlico – a palavra que desenvolveu e que define, com exactidão, o público de um festival. «Aquele que se deita e acorda a pensar em música, que vai onde a sua banda de culto estiver, que conhece as histórias de cada disco e de cada canção, que é o primeiro a chegar aos concertos e o último a ir embora, que fura a multidão até ficar na primeira fila e dali não arreda pé, que sabe todas as músicas e letras de cor e canta-as a plenos pulmões. No fundo, aquele que não vive sem música», explica Rita Pinho Branco.

Por outro lado, a presença da Associação Mutualista Montepio nestes eventos também responde a uma das grandes necessidades dos recintos que acolhem os festivais: o levantamento de dinheiro. A AMM disponibiliza, por isso, espaços equipados com máquinas ATM identificadas com a marca, nos quais realiza activações inspiradas em #SegueOsPelicanos. Nos eventos onde marca presença, a AMM procura impactar positivamente os visitantes, a fim de estreitar o relacionamento com actuais e futuros associados. «A nossa oferta é muito abrangente.

Das modalidades de poupança e protecção às soluções gratuitas de acesso à saúde, às vantagens e descontos junto de mais de 1200 parceiros ou às experiências que proporcionamos, há um mundo a descobrir mas, pelo ambienteque define os festivais e pelo que motiva as pessoas a frequentá-los, os nossos objectivos centram-se na geração de interacções positivas com a nossa marca, boas experiências de relação. Procuramos que quem se junta a nós nestes eventos se divirta.

Nestes espaços, isso é o mais importante», explica a responsável de Comunicação da AMM. Além disso, a presença dos festivais de música é, também, uma forma de rejuvenescer a sua base de associados, com Rita Pinho Branco a sublinhar que a oferta da associação é suficientemente abrangente para apresentar soluções e respostas para todas as necessidades e idades.

Consolidar a presença

A notoriedade da marca neste território tem vindo a ser construída ao longo dos anos. E se no que se refere a associados, músicos e artistas, regista níveis muito elevados, junto da sociedade civil os dados já traduzem o caminho que vem percorrendo. «E garantir-nos-ão, num prazo muito curto, a notoriedade associada às instituições da nossa dimensão, que se orgulham de garantir apostas sérias e construtivas na arte, cultura e música», afirma Rita Pinho Branco.

A directora refere que a vida das pessoas tem muitas dimensões e uma delas é, sem dúvida, a social e cultural. «A arte e a cultura são inerentes à natureza humana e às sociedades que desejamos desenvolvidas, cultas, felizes.

Quem nos procura e decide juntar-se a nós identifica-se com o nosso ADN, com os projectos que desenvolvemos, com a ética, valor e seriedade do que fazemos, com a missão que nos inspira, e envolve-se neste espírito», explica. Ao longo do ano são muitos os artistas, projectos e espectáculos que a AMM apoia.

Não só está presente em festivais e espectáculos, como apoia artistas nacionais, tours, orquestras. Diogo Piçarra, Custódio Castelo, Cuca Roseta, Ricardo Ribeiro, Rão Kyao, João Pedro Pais, Jorge Palma, Dead Combo, António Zambujo, Dino Santiago e Rodrigo Leão são apenas alguns dos artistas apoiados pela Associação. «O apoio da Associação Montepio à música portuguesa é incontornável e são os próprios músicos e artistas que o afirmam. Isto porque, mais que apoios ou patrocínios, garantimos relação, continuidade, parceria ao longo do tempo, dos anos e dos vários projectos», vinca.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Trabalhar apenas 5 horas por dia. Há empresas a testar o modelo com sucesso
Automonitor
Motul e Suzuki Ibérica assinam parceria