Continente cria alternativa aos sacos de plástico para fruta

O Continente tem em marcha um projecto-piloto que visa pôr fim aos sacos de plástico utilizados para pesar e transportar frutas e legumes. Em alguns supermercados, a cadeia está a oferecer alternativas sustentáveis aos clientes: podem optar por levar os seus próprios sacos de casa ou recorrer a sacos reutilizáveis feitos em algodão disponibilizados pelo Continente.

Além disso, o Continente está a oferecer um cartão feito de papel reciclado para que os clientes possam colar as etiquetas de preço e código de barras das frutas e legumes que comprarem. Caso todos os clientes aderissem a estas alternativas, a poupança potencial seria de mais de 430 toneladas de plástico por ano, de acordo com estimativas da marca.

Além do teste na zona da fruta e legumes, o Continente também está a ponderar alterar os sacos da secção de padaria, habitualmente de papel e com uma janela de plástico. A ideia é substituir o plástico por fibras naturais de papel e, ainda, oferecer ao cliente a possibilidade de trazer o seu próprio saco de casa – tal como no caso dos frescos.

As lojas Continente Vasco da Gama e Continente Marechal Gomes da Costa acolhem já ambos os pilotos (padaria e frutas e legumes). No Continente Valongo apenas a padaria está a ser alvo de teste e no Continente Gaiashopping somente as frutas e legumes. Em breve, também a loja de Lousada receberá o projecto referente à padaria.

«Como retalhista líder alimentar no mercado nacional, sabemos ser nosso dever a promoção de um uso cada vez mais responsável de plástico», sublinha Pedro Lago, director de Projectos de Sustentabilidade e Economia Circular do Continente. Segundo o responsável, o papel da cadeia passa por implementar medidas que minimizem o impacto da actividade no ambiente, encontrar soluções economicamente viáveis e, ainda, sensibilizar os clientes para a importância do seu contributo.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Colaboradores da Altice caminharam pela Associação Acreditar
Automonitor
Carro do Ano 2020: Qual dos 24 candidatos irá suceder ao Peugeot 508?