Consumidores portugueses comparam mais o preço de produtos sustentáveis

De acordo com o estudo Observador Cetelem Consumo Sustentável, 43% dos consumidores portugueses concorda que a experiência de compra é mais positiva quando lhe apresentam alternativas sustentáveis.

No entanto, na hora de comprar produtos sustentáveis, os consumidores portugueses aparentam ter algumas dificuldades, com mais de metade dos inquiridos (54%) a pedirem mais recomendações sobre os produtos, nomeadamente, os inquiridos dos 25 aos 44 anos (58%). Já 35% dos entrevistados revela que aquando da compra de um desse tipo de produtos, opta por comparar mais os preços.

Para tornar a escolha e compra de bens sustentáveis mais simples, os inquiridos indicam que as marcas e os comerciantes poderiam ter serviços de aconselhamento (42%), comparadores de produtos neste domínio (32%), oferecer mais informação sobre aspectos ambientais dos produtos (27%), diferenciar os produtos com selos de entidades reconhecidas (20%), divulgar mais a gama de produtos sustentáveis (19%) ou diversificar a oferta (19%).

Os conselhos de entidades especializadas (51%) são as recomendações sobre este tipo de produtos que os portugueses mais valorizam, nomeadamente, os mais jovens (56%), residentes no Centro do País (53%). Já 32% dos inquiridos confia na opinião de lojistas/vendedores, sobretudo os inquiridos do Sul (53%). Mais de um quarto (28%) segue os conselhos dos que lhes são mais próximos e 26% recorre aos comentários e avaliações disponíveis na internet.

Os consumidores valorizam e reconhecem também, cada vez mais, as marcas com práticas sustentáveis, demonstram os dados. Segundo o estudo, no momento da compra, 43% dos consumidores entrevistados admitiu que já fez compras de produtos sustentáveis apenas por confiar na marca. Já 17%, pelo contrário, renunciou a uma compra sustentável porque não tinha confiança suficiente nessa insígnia.




loading...
Artigos relacionados

Comentários estão fechados.