Concurso internacional promove a cortiça

Ao todo, foram 367 propostas, de 39 países, que responderam ao repto lançado pelo Vitra Design Museum e pelo Domaine de Boisbuchet, em parceria com a Corticeira Amorim.

A vencedora foi Ana Loskiewicz, designer polaca que desafiou a comunidade internacional de designers e arquitectos a conceber novas aplicações de cortiça ou a melhorar o actual portefólio de produtos da indústria.

Tendo por base as características da cortiça, a designer projectou em cork beehive uma colmeia moderna, inovando uma das mais ancestrais aplicações de cortiça, em total simbiose com a Natureza. Segundo Anna Loskiewicz, este modelo de colmeia contemporânea enquadra-se também no espírito sustentável de uma paisagem urbana como Nova Iorque ou Londres, cidades onde a apicultura é cada vez mais popular.

Dada a relevância das propostas e a elevada qualidade que resultou da prototipagem, foi ainda decidido atribuir cinco menções honrosas.

O júri foi composto por elementos da Corticeira Amorim, por Alexander von Vegesack, do Domaine de Boisbuchet e do Vitra Design Museum, Gabriele Pezzini, da Hermès, Cathleen O’Rourke, da Parsons – The New School for Design, Luisa González-Portillo, do IED e do Domaine de Boisbuchet, os designers Pedro Ferreira e Rita João (Pedrita).

De sublinhar que a associação entre a inovação e o design, aliados à cortiça, são prioridades identificadas pela Corticeira Amorim, que tem vindo a promover, de forma constante, a utilização desta matéria-prima junto da comunidade criativa, nacional e internacional, onde se destacam nomes como Fernando Brízio, Pedrita, Raw Edges, Nendo, Herzog & de Meuron e Ai Weiwei.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Page Assessment tem novo Executive manager
Automonitor
Conselhos para conduzir à chuva