Compras online em Portugal

Por Cristina Pereira, directora de Marketing do KuantoKusta

Nos países nossos vizinhos, compras online e em marketplaces fazem parte do dia-a-dia já há uns valentes anos. Não há qualquer estranheza em encomendar artigos para serem entregues nos locais de trabalho (há grandes empresas que já têm procedimentos para isso, como é o caso da L’Oréal em Espanha) e levá-los de bicicleta para casa. Mas a verdade é que essa realidade só agora é que está a entrar na nossa cultura.

Grandes marcas de retalho como a Zara, Mango ou Uterque apostam agora largamente no mercado online porque sabem que os clientes estão famintos de novidades e com cada vez menos tempo para ir ao shopping. Agora, conseguimos ver os artigos através do nosso telemóvel enquanto esperamos pelo autocarro ou no computador do nosso local de trabalho. Segundo os dados actuais, o período de maior afluência online através de desktop é no início do horário de expediente (das 9h às 10:30h) enquanto o mobile atinge o pico de visitas a partir das 19h e até às 22h, quando o consumidor está em casa.

Ainda no seguimento dos dados analisados, conseguimos ver que já 73% dos portugueses utiliza a Internet, mas apenas 9% faz compras online. Este número prende-se com a insegurança sobre os pagamentos online e a desconfiança em relação à veracidade e autenticidade do artigo que nos estão a prometer.

Para colmatar estas inseguranças, os sites oferecem métodos de pagamento seguro cada vez mais eficazes e sistemas de anti-fraude são sempre utilizados para segurança do próprio site e dos clientes finais.

Estamos na rampa de lançamento para o verdadeiro boom de compras online no mercado português e podemos dizer que estamos bem preparados.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Outubro 2019
Automonitor
Já viu o novo ultracompacto 100% elétrico da Toyota?