Como o Facebook está a melhorar a experiência publicitária

Muitos dos conteúdos que estão disponíveis online, nomeadamente notícias, só conseguem existir devido à publicidade. Isso não quer dizer, porém, que os anunciantes tenham direito a invadir a experiência online dos internautas da forma que lhes apeteça. Quem o diz é o Facebook que está a adoptar medidas mais rigorosas relativamente à forma como a publicidade é apresentada aos seus utilizadores.

No blog oficial da rede social, Andrew Bosworth, VP Ads and Business Platform, esclarece que o Facebook está a rever todos os anúncios para que respeitem a experiência dos utilizadores. Por exemplo, não serão permitidos anúncios que reproduzam sons automaticamente. É preciso que o utilizador clique no mesmo para que tal aconteça. O Facebook proíbe também anúncios fraudulentos e que promovam produtos ou serviços que não sejam seguros.

Adicionalmente, a rede social de Mark Zuckerberg desenvolveu uma tecnologia que permite detectar quando alguém clica num anúncio por acidente, quando tentavam na verdade carregar no “X” que permite fechar a publicidade. Nestes casos, o Facebook não redirecciona o utilizador, poupando segundos de frustração.

Nas configurações do Facebook existem ainda ferramentas ao alcance dos utilizadores para que eles próprios determinem o que querem ver. Por exemplo, podem escolher não ver anúncios baseados nos seus interesses online (fora do Facebook). Por outro, lado, é possível seleccionar manualmente quais os interesses e dizer ao Facebook: “É sobre isto que quero ver publicidade.”

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Acompanha aqui o lançamento oficial do Sapo Prime, uma nova forma de comprar conteúdos jornalísticos
Automonitor
Europa: Vendas da Hyundai superam mercado